A Tal Felicidade

Foto: Joshua Earle

Felicidade é poder ser chamado de amigo por: Quatro, Três, Dois, Um. Porque o que importa não é a quantidade de pessoas que te cercam, e sim suas qualidades. A felicidade está em ser um bom amigo, e ser reconhecido por isso. É ser valorizado pelo que você é, e não pelo que tem.

É poder deitar embaixo de uma enorme árvore e aproveitar a sua sobra, é sentir o vento batendo no rosto, e senti-se privilegiado. É subir em um lugar bem alto e soltar um forte grito lá de cima, ou apenas observar a imensidão que se perde em um horizonte.

É não ter hora certa pra acordar, é poder desacelerar e esquecer das horas, nem que seja por pouco tempo. Mas também é poder acordar cedinho, e sentir o primeiro raio de sol. Ter um lugar pra ir, e alguém pra encontrar. Felicidade é se comprometer sem medo. É exatamente não sentir medo, mas ao mesmo tempo, saber tirar algo de bom de tudo aquilo que te confronta.

Uma vez eu encontrei paz no sorriso de alguém, que também me fez sorrir. Um dia esse sorriso se foi… E felicidade passou a ser: Encontrar paz no meu próprio sorriso. E se sentir bem comigo mesmo, olhar no espelho e gostar do que vejo, mesmo que eu esteja como ontem, quando não gostei do que vi.

É ouvir uma musica e se sentir leve, é torná-la trilha sonora do momento. É sentir o que ela diz e entender todas as emoções, mesmo não tendo passado por nada parecido. Felicidade é receber um concelho em forma de poesia.

É ouvir um – Eu te amo – de alguém inesperado. É fazer as pazes com alguém querido. É se livrar da saudade, e da angustia que surge quando nada está bem. Felicidade é receber um bom dia de um desconhecido. Ou um obrigado por uma pequena atitude, porque isso eleva em 20% o seu nível de humor.
A felicidade está nas pequenas coisas. Está em valorizá-las para que elas se tornem muito maiores.

E.Mateus textosecronicasmenor

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

Os comentários estão fechados.