As Vezes Nada

As vezes não é preciso muito para se sentir completo.
Uma tarde vazia, uma caneca cheia e o sol refletido na janela.
O ar de um dia de junho acobertado pelos sons do mundo.
Um silencio agitado, ao som de carros e pássaros.

As vezes não é preciso escrever, ou registrar.
Apenas parar por uns minutos, esquecer a rotina.
Ignorar todas as fitas amarradas aos dedos.
Esquecer a existência dos medos.

As vezes um moletom basta.
Sem pressa, sem essa!
Hoje eu acordei disposto.
Serei feliz sem qualquer esforço.

Não farei nada, por mais que o absoluto nada não exista.

E.Mateus

#16-22pros22

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

Os comentários estão fechados.