Decoração

Vai chegando essa época do ano e um sentimento mutuo de renovação atinge as pessoas. A maioria de nós deseja que o próximo ano seja melhor, ou no mínimo mais fácil.

Mas o que não podemos nos esquecer é que, o ambiente em nossa volta também exerce uma grande influencia sob a maneira que encaramos certas coisas, ou depositamos nossas energias nelas.

E foi pensando nisso que bolei o post especial de hoje. Com algumas dicas e ideias de decoração e organização de ambiente, que podem influenciar você de forma positiva. Dicas para os que estão à procura de um pouco de paz, mas também para quem está afim de dar uma levantada na vida.

Vem comigo!

Estilo Escandinavo

Apresenta uma predominância de cores neutras e frias, como branco, cinza, e às vezes alguns tons de bege. O uso da madeira mais clara e do mármore claro também são recorrentes nessas composições. Transmite calma e aconchego, além de ser estilo.

Decoração Minimalista

O minimalismo não se restringe a um estilo de composição, mas é também uma forma de estilo de vida. Nesse caso, o menos é sempre mais. Menos moveis, menos objetos acumulados, mais espaço e mais claridade.

A ideia de se desapegar das coisas supérfluas pode ser desafiadora para algumas pessoas. Por isso a decoração minimalista chega a ser mais como um reflexo do estilo de vida de uma pessoa.

Mas não se engane, não são ambientes sem graça. A grande sacada do minimalista é justamente realçar ambientes com a presença de objetos especiais que acabam por se destacar nos cômodos, seja uma luminária ou até algo de valor sentimental. Por isso muitas pessoas relacionam o estilo ao “detalhismo”.

Um pouco mais de Cor

Agora se o seu caso é o completo oposto, e ao invés de suavizar e relaxar, você está buscando se energizar, apostar em cores pode ser a atitude certa.

Trazer cor para dentro de casa não é tão complicado quanto parece. Você não precisa se restringir a pintar paredes. Pode colorir o ambiente por meio de móveis, peças de decoração entre outras coisas.

Mas nesses casos é muito importante se conhecer, e apostar em cores que de fato vão lhe agradar ao longo dos dias. Outra dica importante é saber criar as chamadas paletas de cores, selecionando tons e variações da sua escolha, e dispondo-os no ambiente de forma que conversem uns com os outros.

Adote algumas plantas

Verde é Vida! Introduzir plantas em determinados ambientes causam um impacto gigantesco na decoração, e até mesmo em sua saúde. A visão de uma planta depositada em um canto especial, gera uma certa alegria e bem estar. E lhe proporcionará uma atividade relaxante de cuidados que terá de realizar, para mante-la saudável.

É importante levar em conta seu estilo de vida. Se você passa menos tempo em casa, ou tem medo de não se lembrar de cuidar da plantinha, adotar uma que exija menos frequência em rega é uma boa opção.

Além disso existem algumas espécies de plantas que se tornaram muito conhecidas nos últimos tempos, por purificarem ainda mais o ar. Em uma pesquisa breve você consegue acha-las, mas em breve pretendo fazer um post só sobre elas.

Esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado. Se tiver mais alguma dica legal, deixe nos comentários!

Abraços!

 

Quando chegamos nessa época do ano uma das muitas coisas das quais lembramos é certamente as decorações formadas pelas luzes, que ficam espalhadas por todas as cidades, e são responsáveis por deixar todo local com aquele clima lúdico e fantástico.

Mas o fato é que existem sim milhares de formas de ser criativo apropriando-se dos pisca-piscas — também conhecidos como cordões de luz, luzinhas de natal, entre outros nomes  —, basta saber olhar além de uma arvore ou uma fachada.

Por isso separei algumas das muitas formas de utilizar esses dispositivos, que inclusive podem ser adotados para o ano todo. (Inclusive você até criar algo estilo Joyce Byers, em uma decoração fora do fim de ano, mas não nos responsabilizamos caso alguém comece a falar com você.)

Acenda as Luzinhas

1. Elas podem ser facilmente convertidas para a função de luminária, quando colocadas dentro de garrafas de vidro, lampiões ou lanternas vazias. Exitem também a possibilidade de reuni-las como um lustre, em formato redondo ou em “cascata”.

2. A ideia de mescla-las com algum tecido ou cortina também cria um efeito muito legal. Além disso, lâmpadas desse porte ou de LED, não emitem calor o suficiente ao ponto de você ter que se preocupar com incêndios. (Mesmo assim é sempre bom ficar atento quanto ao circuito.)

3. O formato em cordão torna esse objeto super maleável, dessa forma com um pouco de criatividade e algo para manter os pisca-piscas presos na parede, é possível painéis com formas, palavras, etc.

4. E por quê não usá-las como varal de recados e fotos?

5. Você também pode utiliza-los para contornar objetos ou entradas.

6. Mas se o seu interesse é focar na decoração para o fim do ano, você pode simplesmente juntar tudo isso, e o resultado certamente será incrível. Como o essa arvore formada por uma tabua facilmente encontrada e lojas de materiais de construção, alguns pregos, e claro, o cordão de luz.

Fora do convencional – D.I.Y

1– Luminária com copos descartáveis, é uma ótima fica para festas e gera um efeito de luz fantástico.  (D.I.Y – Diycore)

2 – Um jeito até que comum de personalizar pisca-picas, e se assemelham aos arranjos de lâmpadas redondas. O material usado é bem acessível. (D.I.Y – Delavie)

3 – Envolto em barbante seco em cola, essas formas vazadas por onde a luz escapa, criam um clima de aconchego. (D.I.Y – Joia de Casa)

Esse foi o segundo post do nosso Advent Calendar, e ainda tem muito mais por vir! Será um mês bem especial por aqui.

A gente se vê em breve! Até mais.

Inspirado pelo recém anúncio feito sobre a cor de 2017, resolvi criar esse post explorando um assunto que para muitas pessoas – até mesmo um pouco para mim – ainda é encarado com certo receio na decoração: O uso do verde dentro de casa.

E quando digo isso não estou me referindo às plantas – até porque amo encher a casa com elas -, mas sim o verde presente nas paredes, moveis e objetos de decoração.

 

Influência da cor

Você provavelmente já ouvir dizer que as cores exercem uma influência no humor ou comportamento das pessoas.

O verde está sempre ligado ao bem-estar e a energia, e também pode ser associado com pureza, equilíbrio e liberdade. Além de estar no grupo das cores que geram calma.

Porém, assim como tudo, deve ser evitado em excessos, já que certas variações de tom podem induzir a sensação enjoo ou o sentimento de opressão.

Como combinar?

É uma cor que se harmoniza muito bem com diversos tons de madeira – talvez até mesmo pela associação com a natureza – e outras cores claras como branco e bege. Mas que também pode funcionar bem com outras cores caso você saiba equilibrar.

Hoje em dia o mercado de tintas possuí uma vasta paleta de cores partindo do verde. Basta pesquisar um pouco e certamente encontrará um tom que irá lhe chamar a atenção.

Foto: Algumas cores disponíveis pela Coral.

Mas caso você esteja querendo trazer um pouco de vida para um ambiente porém considera pintar uma parede inteira algo arriscado, pode experimentar introduzir as cores aos poucos – por meio de moveis ou outros objetos – dessa forma irá criar pontos de destaques, que já serão o suficiente para mudar o clima do cômodo.

Eu ainda me sinto mais confortável com o verde escuro, mas algo me diz que um tom mais claro irá começar a surgir um pouco mais por aí. E você usa/ou já pensou em usar está cor na sua decoração? Me conte que eu vou amar saber.

Abraços, e até mais.

Aproveitando esse clima descontraído de Primavera/Verão revolvi pegar uma carona para falar de um estilo de decoração, que na minha opinião, combina bem com esses dias. Trata-se do estilo Boho.

Antes mesmo de se tornar um conceito de decoração este estilo já era bem conhecido no mundo da moda, onde apresentava características de combinações semelhantes.

Este arranjo também conhecido como Boho chic, hippie chic ou Bohemian, tem justamente raízes presas ao boêmio contemporâneo, e passa a ser influenciado pelo movimento hippie, vintage, country e folkUma bela mistura.

E é exatamente isso que define esta decoração, a maneira como tudo é mesclado e harmonizado dentro de um ambiente.

Características

Costuma ser sempre associada ao uso de estampas étnicas mescladas, peças folclóricas, rendas e artesanatos – é um estilo que lhe abre espaço para expor lembranças de viagens e culturas de diferentes locais.

A presença da madeira também costuma ser muito marcante, assim como o uso de plantas – O que deixa tudo mais leve.

 

Apesar de ser formada por esta reunião de cores e peças decorativas, este estilo respira e exala calmaria e liberdade. A dica certa para não errar e acabar cometendo excessos é buscar manter as paredes em cores bem claras, dessa forma as peças ganharão mais destaque colorindo o ambiente por conta própria.

A organização não segue um padrão propriamente dito, porém esta decoração não se exclui da regra de que tudo funciona melhor quando combinado ou interligado.

Sua base Boêmia cria um cenário convidativo para quem vive de arte e para quem a aprecia.

É algo descompromissado e acessível. Chega a ser até mesmo um estilo de vida, organizado por quem quer levar a vida de forma mais calma.

Este conceito já foi inclusive adaptado para decoração de festas, em especial de casamentos. Mas isso já é assunto para um outro post.

E você? O que achou? Me conta aqui nos comentários.

Abraços e até mais.

O planejamento da decoração pode vir a se tornar um desapontamento quando percebemos que todas as inspirações que coletamos talvez não se encaixem bem em um lugar pequeno. Mas calma, isso não te impede de criar um ambiente legal, mesmo nessas condições.

O segredo está em olhar além do espaço, aproveitando cada canto com sabedoria e sem limitar o a área de circulação.

E como este é um assunto que também me interessa, resolvi pesquisar algumas ideias que podem ser facilmente aplicadas, e que devem ser levadas em conta durante a criação de um ambiente. 😀

Salas

Sofás

Em geral, as salas costumam ser um lugar para reunir e também para relaxar, o que pode as vezes acabar não dando muito certo caso você ou as outras pessoas se sentam sufocadas pelos móveis.

Para lugares pequenos, móveis flexíveis são sempre bem-vindos, inclusive em acomodações. Por isso a escolha de um sofá modular pode vir bem a calhar, te permitindo organizar e delimitar melhor o espaço.

O sofá também pode ser outra peça coringa na acomodação. Por exemplo o sofá-cama que apresenta duas funções  e não ocupando  o mesmo espaço durante o dia.

Estantes ou Racks?

Isso irá depender do seu gosto, no entanto, racks costumam ocupar menos espaço, além de causarem a impressão de área aberta por deixarem as paredes a amostra, não limitando nosso campo de visão.

Cozinhas

Cozinhas Adequadas

A um tempo atrás eu fiz por aqui um post sobre 3 tipos de cozinhas e em que espaço cada uma pode ser melhor aproveitada.

Seu objetivo deve ser criar uma área funcional, que atenda suas necessidades e tenha também uma boa forma de armazenamento. E já que a cozinha costuma ser um lugar de muito movimento, espaço para se locomover é algo fundamental.

Leia o post aqui.

Área para Refeições

Em cozinhas pequenas que também funcionam como locais para refeição, por uma mesa no centro não é o mais recomendado, porém encontrar um canto para acomodá-la irá te garantir uma melhor circulação, além de te permitir usar bancos (estofados ou não) na medida certa, que poderão acomodar um numero maior de pessoas.

Moveis Flexíveis

Não se engane moveis dobráveis também podem dar um toque personalidade ao local. Usar esse tipo de cadeiras e mesas te proporcionará lugares vagos, já que elas podem ser montadas apenas em seu momento de uso, e depois facilmente desarmadas. Hoje em dia você pode  encontrar essas peças em diferentes materiais, cores e tamanhos, e também com outras funções como as mesas expansivas.

Quartos

Camas Baú

Em geral, os quartos costumam ser tomados pelos comprimentos das camas e dos armários, por isso assim como em todos os outros cômodos citados a cima, a funcionalidade é o ponto chave.

Apesar do nome, nem todas as camas Box apresentam um fundo falso para armazenamento. Alguns costumam chamar esses modelos de “Camas-Baú”, devido sua abertura.

Esse compartimento a mais é ótimo para reduzir o volume de coisas nos armários, ou então para guardar aquilo que é pouco usado.

O leque de variedades não se restringe a isso. Camas com gaveteiros, dobráveis, camufladas em armários, e como já citado “os sofás camas”, podem ser ótimas escolhas .

Armários ou Cômodas

Assim como os racks as cômodas irão ocupar menos espaço visualmente. Porém quando comparadas com os armários, elas perdem na capacidade armazenamento, caso você tenha muitas coisas para guardar.

Sobre os armários, optar por modelos com portas corrediças lhe ajudará a evitar o choque com objetos durante a abertura, o que algumas vezes pode inclusive atrapalhar em uma abertura completa.

Uma forma de evitar que os armários tomem muito espaço visual, e causem aquela sensação de dominância sobre o quarto, é manter o móvel em cores neutras ou que se harmonizam com ambiente. Além disso você pode optar por moveis planejados, ou usar as paredes como aliadas.

Dicas Gerais

Ambientes mais claros e bem iluminados ajudam a criar uma sensação de espaço e conforto. Mas isso não significa que você não possa utilizar cores marcantes, elas são bem vindas desde sejam equilibradas com o restante do local.

Tome cuidado para não acumular ou amontoar objetos, busque deixar tudo organizado e mantenha só o necessário, isso vale tanto para os móveis como para itens pessoais e peças de decoração.

Eu espero que este post tenha lhe ajudado de alguma forma! Curta a nossa Fan Page para ficar por dentro das novas postagens por aqui!

Aquele Abraço! E até mais.