Variedades

Foi de repente. Em um minuto estava tudo bem, nos sentíamos confiantes e cada vez mais próximos. O ano seguinte já havia sido idealizado e o entusiasmo em nossas vozes era nítido. Mas em algum momento isso se perdeu, se foi em um estalar de dedos ao ponto que a vida atirava pedras em nossa vitrine frágil.

Para romantizar, foi assim. Para ser sincero, um pouco pior.

De certo modo sempre tivemos a consciência de que um dia as coisas ficariam um pouco mais difíceis, mas nos propomos a ir até onde era possível.

Atingimos aquele ponto de nossas vidas em que somos obrigados, por sobrevivência, a providenciar formas de ter algo para nós mesmos. Nos deparando com a necessidade cada vez mais visível de se obter uma boa qualificação, adquirir independência, criar laços mais concretos, e ganhar dinheiro.

E por mais que este blog tenha surgido como uma espécie de hobby, nunca deixamos de acreditar naquilo que tentamos fazer aqui. A muito tempo isso deixou de ser um sonho jovem. Ficava cada vez mais claro pela forma como nos reuníamos para planejar assuntos e discutir ideias, pesquisar eventos, e tentávamos amadurecer o conteúdo.

Dedicamos muito tempo e energia por aqui, e sinceramente, não nos arrependemos de nada.

Nosso carinho por esse site aumentou conforme ele passou a refletir nossas vidas. Seu surgimento despretensioso reunindo dois amigos de infância completamente opostos, mas que sempre encontraram em suas conversas um ponto de equilíbrio comum, ganhou força ao adotar um terceiro membro sagaz com uma mente repleta de ideias. Ele era ainda mais diferente que os dois juntos, mas ao mesmo tempo tinha ainda mais coisas em comum com ambos.

A aliança foi formada.

Mas o auge dos contrastes foi atingido quando completamos 23. Aos 23 anos, um se deparava com a crescente urgência da responsabilidade de uma paternidade. Enquanto outro encarava os novos desafios após se formar, e passava a lecionar em uma escola. E ainda havia aquele que aos 23, se sentia perdido, e buscava todos os dias formas de se encontrar em um mundo onde ninguém para pra esperar você se levantar.

Com 23 nos sentimos jovens demais para muitas coisas. Como se alguém estivesse constantemente tentando adiantar um relógio em nossas vidas para um tempo em que ainda não estamos prontos para encarar. Mas também sentimos que não há mais tempo para perder tempo.

É aquele ponto de virada na vida de muitas pessoas, um daqueles momentos onde você passar a ver as coisas de diferentes formas, com a certeza de que esse ponto de virada retornará daqui um tempo, e de novo, e de novo.

Talvez se sinta jovem demais para escolher alguém para passar os próximos anos com você, mas já não é tão jovem ao ponto de não querer a segurança de um amor tranquilo, um porto seguro para noites difíceis, e a certeza de que terá com quem contar.

Fica cada vez mais distante aquela imagem de que ter um relacionamento se resume a caminhar de mãos dadas, e ter uma boca para beijar, ou contar para os amigos que não está sozinho.

Você sente na pele que ter um relacionamento é bem mais do que dizer: Quero estar ao seu lado. — É estar de fato ao lado para quem você faz essas promessas. Você encontra conforto ao dedicar sua lealdade, e encontra forças ao sentir retorno, Os momentos já não são mais tão importantes do que a história como um todo.

E se isso falha, machuca bem mais do que uma desilusão da adolescência.

Pode dizer a si mesmo que não quer ou não precisa de alguém agora, mas seu coração te diz que tem medo de ficar sozinho, e lábios passageiros não mudarão isso.

Com 23, muitos de nós estão terminando suas faculdades, outros ainda começando uma, e há aqueles que não seguiram por esse caminho. Porém praticamente todos passam pelo mesmo questionamento: E agora?

Independente da sua situação a necessidade de se lançar para algo novo ou concreto é inerente. — E agora? — Todos os passos a seguir parecem assustar, muitas das suas escolhas anteriores parecem erradas, e você sempre acha que alguém da sua idade está melhor que você.

Você busca ser positivo, busca não ligar muito pra isso, e seguir da melhor forma possível. Mas então a vida te cobra. Você sente que a pessoa da qual mais deve depender é você mesmo. Ninguém sobrevive de vento, ninguém é ouvido sem conhecer de fato aquilo que sobre o que fala.

Te cobram uma posição. É hora de assumir, ou se esconder.

Os 18 anos parecem bem melhores olhando agora não é.

Mas seria hipocrisia dizer que não há nada de bom. Você ainda tem a força e a determinação da juventude, e mais de mil motivos para não se acomodar naquilo que parece ser o mais fácil. Você não é experiente o bastante, isso lhe faz conhecer coisas novas a cada minuto. Mas sua visão do mundo não se baseia em um senso comum.

Esse vazio instalado no blog nesse último mês reflete o vazio que sentimos nessa fase. Existe muita coisa acontecendo atrás dos palcos. São dúvidas, incertezas, decepções, perdas e mudanças, que no momento parecem grandes demais.

O que sempre tentamos fazer por aqui é trazer um pouco daquilo que gostamos, aprendemos ou gostaríamos de vivenciar. Seja pela arte, a música, o cinema, a fotografia, expressões culturais ou pessoais.

Porém seria difícil, particularmente falando, tentar compartilhar matérias sem que eu estivesse de fato envolvido ou motivado para isso. Espero que não entendam como descaso ou abandono, eu apenas gostaria de fazer algo sincero. Mas a quebra do convívio que tínhamos somado a problemas pessoais deixou tudo mais difícil.

Não está nos meus planos, por ora, aposentar esse canal de informações. No entanto, é provável que muitas mudanças ocorram. Seja como for, uma explicação parecia ser o mais correto no momento.

Eu só tenho a agradecer a todos vocês que estiveram conosco durante esse tempo, e espero continuar com vocês.

 

A gente se vê.
E aquele abraço de sempre.

Então é Natal – 25/12

Então é Natal e nós concluímos nosso especial…. (YAY)

Esse dezembro foi movimentado, nós preparamos receitas, D.I.Y(s), nos preparamos para o próximo ano, tivemos maratonas de filmes e séries, enfim muita coisa boa.  Assim como nos calendários de Natal que inspiraram esse mês de dezembro aqui no Faltou Foco, nós revelamos ontem a última surpresa do mês e agora está completo! Cheio de dicas e coisas legais para conferir

Calendário de NatalFaltou Foco 2017

Com a chegada do Natal, para muitos é hora de reunir a família em torno da mesa, para outros significa uma noite tranquila, ou pode ser uma noite de contemplação e reflexão, ainda há aqueles que receberam muitos presentes outros que não receberam nenhum. Não importa como você vai passar essa data, nós aqui do Faltou Foco desejamos que seja ótimo e que você se sinta feliz da forma que for a melhor, que o fim do ano e seu encerramento de um ciclo possa trazer paz, reflexão, planejamentos e mais importante (talvez a palavra mais necessária para os tempos atuais) esperança, que ela possa renascer em todos nós

🌟 E seja como for, UM FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO  🌟

###

Porém, agora é hora de uma pausa, é hora de rever nossas idéias, descansar o cérebro e principalmente, pensar em muitas e muitas novidades para 2018. Pensamos em reinvenção e renovação, assim como desejamos a quem nos acompanha, por isso tem muita coisa boa vindo por aí.


Foto: David Lezcano

Um novo ciclo pede que o blog também se repense e reacenda velhas idéias, traga novas, quem sabe o que pode acontecer, e só ficando por aqui vocês poderão descobrir 🙂

Nos vemos logo logo assim que 2018 chegar!

Enquanto isso que tal rever nossa programação durante o ano:

E, por fim, nos prometemos não sumir, ainda tem coisas acontecendo la na nossa página FALTOUFOCO

Até logo e um abraço,

do Gusta

Se você já descansou em um ambiente a luz de vela, entenderá o carinho desse post, mas se nunca o fez, entenderá por quê é uma experiência tão boa. O fim de ano inspira luzes e brilhos, por isso nada mais justo de um D.I.Y (faça você mesmo) cheio de luz.

Além de proporcionarem uma iluminação aconchegante e relaxante, as velas aromatizadas ajudam a perfumar e muitas vezes a suavizar o ambiente. São ótimas companheiras para momentos especiais ou para quem busca concentração.

Comprar velas aromatizadas não é tão difícil, porém, fazer suas próprias velas pode ser uma experiência bem legal, e no caso de presente acaba por ganhar um significado a mais. Em termos de economia, você consegue criar até 5 vezes ou mais, gastando o mesmo que gastaria com uma já pronta.

Por isso hoje vou te ajudar a se inspirar, para fazer esse objeto especial gastando o menos possível.

Materiais

Existem diferentes formas para realizar essa fabricação caseira, que pode ir desde o derretimento de uma vela já feita, até passo a passo a partir dos materiais primários — que é o caso que irei ensinar.

1. Parafina ou ceraAqui usei parafina em flocos, encontrei esse produto de 1 kg por R$14,50.

2. Pavio O comprimento e espessura dos pavios são fundamentais para um bom resultado final. Caso planeje uma vela menor, um pavio fino já é o suficiente. No entanto se pretende coloca-la em recipientes maiores ou fundos, aconselho que busque um mais espesso. 10 pavios por R$ 3,00.

3. Uma essência de sua escolha Agora é com você, é uma escolha pessoal em ver o que mais lhe agrada, ou o que agrada quem será presentado. Eu particularmente recomendo a de limão, mas desta vez experimentei a de Eucalipto. Essência de 10 ml R$ 4,90.

4. Um recipiente pequeno de vidro, ou uma forma A ideia é justamente ressignificar ou reutilizar algo que você já tenha. Assim além de se tornar ainda mais pessoal, você pode se dedicar a decorá-lo e personaliza-lo. lógico, nada te impede de comprar um recipiente. Utilizei potinhos de geleia, custo zero.

5. Corante ou giz de cera – No caso de você querer dar mais personalidade para suas velas. Desta vez testei utilizar o giz de cera, após pesquisar se era seguro, e também por sair mais em conta que o corante, no qual uma única cor custava R$ 8,00; Caixa de giz de cera com 12 unidades R$ 3,00.

Preparo

Como disse mais a cima, você encontrará diferentes formas pra o preparo. Mas vou compartilhar a que funcionou melhor para mim.

1. Primeiramente preencha o recipiente onde deseja montar a vela com a parafina ou a cera ainda em estado solido, para que tenha uma medida aproximada do quanto irá utilizar. (Leve em conta que após o derretimento o volume do material diminuí um pouco)

2. Em uma panela (de preferência em desuso) jogue a quantia e espere derreter em fogo baixo — caso prefira, derreta em banho Maria — auxiliando com uma colher de pau.

3. Após atingir o estado liquido, adicione o corante ou o giz de cera para colorir. Atenção: 1) Se sua intenção é dar apenas uma coloração leve para a vela, 0,5 cm já é o suficiente. 2) Caso busque cores mais fortes recomendo que use o corante, pois o giz de cera libera cheiro quando derretido em muita quantidade. 3) Ao secar, ele escurece.

4. Após misturar de modo homogêneo, desligue o fogo — evite deixar ferver — aplique a essência e misture. Para um resultado mais leve recomenda-se 20 ml para cada Kg.

5. Prepare o recipiente que deverá acolher a substancia. Caso o pavio comprado venha com ilhós, centralize-o ao fundo do vidro — pode-se usar um prendedor preso ao pavio e atravessado sobre a boca do pote para firma-lo.

6. Despeje a mistura. E tampe ou cubra o ponte para melhor absorção da essência.

7. A secagem dependerá da quantia colocada, mas costuma-se levar 20 min para que se possa ver o resultado. Caso queira fazer em diferentes cores, espere até que a anterior esteja em um ponte estável.

8. Depois é só decorar como quiser.

Se inspire

Aromas e Benefícios:

  • Limão: Alivia a ansiedade.
  • Laranja: Age como sedativo.
  • Lavanda: Alivia o estresse.
  • Canela: Estimula a mente.
  • Eucalipto: Estimula a concentração.
  • Cedro: Estimula o otimismo. E torna o lar mais aconchegante.
  • Coco: Da leveza aos ambientes.
  • Rosa: Tem propriedades para a insônia, a dor de cabeça e para o estresse.
  • Maçã: Alivia tensões e até mesmo dores de cabeça.
  • Jasmim: Bom para insônias ou dificuldade em relaxar.
  • Gardênia: Ajuda a manter tranquilidade.
  • Baunilha: Possui efeitos Calmantes.
  • Canela: Bom para fadiga nervosa.
  • Tomilho: Alivia o cansaço mental.

fonte: GetNinjas

Ideias de como montar:

Fantásticas né? Bom, esse foi o post especial de hoje, espero que vocês tenham curtido e conseguido uma boa inspiração. Como sempre, sintam-se a vontade para conversar com agente e contar se já fizeram algo assim ou se pretendem.

Abraços apertados!
Até mais 😉

Ual, ja passamos por 21 dias em dezembro, 3 semanas e mais alguns dias, de 21 posts especiais em nosso calendário.

E foi justamente nos inspirando nos dias que passamos com vocês ao longo dos anos, em todos os especiais, passeios, desafios, entre outras coisas das quais nos propomos a compartilhar, que a surpresa de hoje foi pensada.

Nós criamos um calendário para que vocês possam baixar e usar no próximo ano. O layout é uma pequena dica do que vem por aí, e um estilo que estamos prestes a adotar ❤.

Baixe seu Calendário e acompanhe o Ano da melhor forma!

Clique aqui para baixar 

Como foi pensado?

O conceito para esse projeto foi apostar na simplicidade e versatilidade. O fato do calendário não presentar linhas, ilustrações, figuras entre outras coisas, foi proposital.

Nos inspiramos nos planners e na customização dos Bullet Journals. Ou seja, queremos que você interaja o máximo possível com ele, e deixe ele com o seu estilo — mesmo que ele já apresente.

Rabisque, desenhe, cole figuras, post-its, washi tapes, divirta-se.

Aliás, iríamos ficar extremamente felizes se recebermos imagens de vocês o usando.

O espaço Memórias é dedicado ao que você quiser. Inicialmente pensamos em “Melhores do Mês”, para os melhores livros, passeios e filmes. Porém não queríamos limita-lo a nada.

Outro toque especial do Blog está na coluna “Semana” onde numeramos as semanas do ano. Que deve funcionar como um grande aliado para um certo desafio…

Enfim, esperamos de coração que você aproveite esse presente, e nos acompanhe ao longo de mais um ano.

Abraços, e até logo,
porque ainda tem mais.

Só faltam 4 dias para o Natal!!

Ta tudo pronto por ai? Já da pra sentir o cheirinho de natal, as comidas, o calorzinho típico do nosso país, toda a família já fazendo planos, enfim. Natal é tudo de bom.

Que tal para a surpresa do dia 20 algo bem próximo do Natal? Hoje trazemos a receita de biscoitinhos do Papai Noel. Esses biscoitos são importados diretamente dos países ao Norte da Europa, tão típicos pelo clima oposto ao nosso, por lá é tradicional que junto dos natais também se comemore o dia de São Nicolau, ou seja, o dia do Papai Noel.

Faz parte da tradição deixar os biscoitinhos juntos de um copo de leite, como uma forma de agradecer o bom velhinho, e oferecer a ele um bom descanso. Os biscoitos são no formato que desejar (inclusive existem algumas formas que tem o formato de São Nicolau e são feitas em madeira e muito detalhadas), sendo feitos com algumas especiarias, geralmente os mais doces; canela, cravo, gengibre entre outros. Parte da brincadeira pode ser justamente experimentar com as especiarias e os temperos característicos.

Uma última coisa, por ser uma receita muito antiga, com o tempo ela sofreu diversas mudanças e variações regionais, atualmente algumas nem mais levam especiarias, porém aqui pro blog fomos à busca de uma fonte confiável e tradicional, inclusive os biscoitinhos sendo nomeados como são chamados ao Norte da Europa, speculaas.

Ah! uma última nota, além de serem um lanchinho indispensável para o Papai Noel ou para consumo logo após a ceia de Natal, as speculaas, nossos biscoitinhos, são ótimos e versáteis como presentinhos de Natal, além de representarem muito bem essa época do ano.

 

🎄🎁Vamos a receita então? 🎁🎄

 

Biscoitinhos de Natal 🍪🥛

Em resumo, uma massa crocante, fofinho, com sabor intenso, doce na medida certa, as especiarias intensificam o sabor e dão aquele gostinho de Natal, talvez seja só o que está faltando nesse natal do faltou foco 😉 Esse ano foi a primeira vez que fiz mas com certeza voltarei a essa receita no futuro, é de muita qualidade.

Sobre as especiarias, apesar da receita eu não pude achar pimenta da Jamaica, porém vou pesquisar mais e descobrir onde poderia encontrar, mas mesmo sem ela a receita ficou muito boa! Não vejo a hora de tentar com a pimenta quem sabe alguns outros temperos como anis estrelado e pimenta branca.

Eu tive uma dificuldade com a massa devido a sua textura e maciez ela se tornou um pouco quebradiça, porém não vejo como problema uma vez que depois que sai do forno, não ouvi reclamações em relação aos biscoitinhos.

INGREDIENTES

  • 2 xícaras de açúcar mascavo  
  • 1 e ½ xícaras de manteiga
  • 4 xícaras de farinha de trigo  
  • 1 ovo, batido
  • 1 colher de chá de sal (a famosa pitada)
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • ½ colher de chá cravo da índia, moído
  • ½ colher de chá noz moscada, ralada
  • ½ colher de chá pimenta da jamaica
  • ½ colher de chá gengibre, ralado ou em pó

INSTRUÇÕES

  1. Em uma vasilha média separada, misture todos os secos (farinha, as especiarias, fermento e sal).
  2. Bata a manteiga e o açúcar de forma a fazer um creme homogêneo, macio e aveludado, até o ponto em que a manteiga fique mais branca (chama-se blanchir, um nome bem gran fino, eu sei)
  3. Bata o ovo em separado e junte-o, batendo bem com a mistura de manteiga e açúcar
  4. Por fim, incorpore os ingredientes misturados no primeiro passo a mistura de manteiga, açúcar e ovos. (Essa é a parte que tudo isso vira uma massa coesa)
  5. Após meia hora (mínimo) de descanso na geladeira, corte ou molde os biscoitos da forma que preferir.
  6. Forno alto por 15-18 minutos para assar até eles ficarem douradinhos.
  7. Servir com um copo de leite (para melhor aproveitamento do bom velhinho)

Fonte: stnicholascenter.org/

(A tradução e os comentários engraçadinhos ficaram por conta do Gustavo)

Se você quer a versão bonitinha para imprimir e indicar pra todo mundo é só clicar aqui!

Como eu disse, por ser uma receita mais velha ela tem muitas versões e variações. Deixo indicadas aqui algumas outras que parecerem igualmente muito boas :

E essas são só algumas versões hein? Vocês conheciam essa receita? Já tem como tradicional do final de ano alguma versão das famosas bolachinhas caseiras? Se tem conta pra gente! Adoraria aprender mais uma receita e quem sabe mostro aqui pra galera do blog.

Até a próxima 🙂