Algumas semana passada dei o pontapé inicial que faltava para voltar a falar sobre fotografia aqui no blog. E Hoje vou dar continuidade ao assunto, até mesmo porque Julho já está aí trazendo o desafio fotográfico de volta.

Antes de tudo peço desculpa caso algum ponto fique confuso, eu estou tentando transmitir tudo da melhor maneira possível.

Hoje irei tentar lhe ajudar a sair do modo automático da sua câmera e passar a explorar o lado mais técnico, através de mecanismos como o Diafragma e Obturador.

Diafragma

O Diafragma é responsável pela quantidade de luz que entra pelas lentes da sua câmera, chegando até o sensor. Isso se da através do ajuste de abertura, sendo que: Quanto maior o diâmetro maior também a quantidade de luz captada.

Além disso o diafragma também é responsável pela profundidade de uma imagem e o desfocamento do plano de fundo. Sendo que: Quanto menor a abertura, mais desfocada a foto estará.

As medidas de abertura são dadas por F acompanhadas de um valor numérico. Você precisa se lembrar que quanto menor for o numero, maior será a abertura, e vice e versa.

De inicio isso pode confundir um pouco, algo que me ajudou no inicio foi lembrar de f5.6 sempre como uma abertura mediana, partir daí os valores mais altos deixaram a foto mais escura, e os mais baixos mais clara.

Infelizmente modelos de câmeras mais simples muitas vezes não oferecem total liberdade para o ajuste de diafragma, ou não resultam em grandes diferenças por conta do tamanho da lente.

Obturador

O obturador é o mecanismo responsável por determinar por quanto tempo a câmera irá registrar determinada imagem, o chamado tempo de exposição.

Os valores para  o ajuste do obturador são apresentados em uma escala de frações de segundos, e podem chegar a minutos ou horas (longa exposição), claro dependendo do modelo usado por você.

Com o ajuste adequado da velocidade você consegue ter um maior controle sobre a precisão da captura, sem risco de perder os momentos certos. E é através desse mesmo mecanismo que você conseguirá criar efeitos especiais de exposição.

O grande segredo está em aprender a encontrar um equilíbrio entre tais elementos, para alcançar o resultado esperado. Para isso nada melhor que treinar, e buscar desenvolver um olhar fotográfico.

Explore todas as combinações, conheça sua câmera e tudo o que ela lhe oferece. Se você tiver criatividade e força de vontade não irá existir limitações.

Abraços! E até mais.

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

Os comentários estão fechados.