O assombroso acontecimento em Orlando (Florida) no fim de semana passado despertou em muitas pessoas o sentimento de solidariedade ás famílias das vitimas, mas acima de tudo despertou a tristeza em saber a que ponto o ser humano é capaz de chegar apenas para demonstrar o seu desconforto perante aquilo que lhe é diferente.

Em alguns países, a homossexualidade é tratada como crime, recebendo inclusive pena de morte. Já em outros, como o Brasil, não é necessária nenhuma lei para que tais atos aconteçam. Nosso país infelizmente é um dos maiores responsáveis por crimes de intolerância no mundo.

O que resta é a pergunta – Qual o sentido de tamanha crueldade contra aquilo que não se escolhe? – Tais atitudes são semelhantes aos crimes de injuria racial, onde o individual é descriminado pelas características de nascença.  (Isso para não dizer contra mulheres muitas vezes tratadas como objetos.)

Como toda sexta-feira costumo abordar assuntos referentes a literatura, resolvi criar hoje uma pequena lista onde a representatividade LGBT assim como a Discriminação e a Tolerância, estão presentes.

5 LIVROS COM REPRESENTATIVIDADE LGBT

1.Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens – Becky Albertalli

O livro nos apresenta á Simon, um jovem de 16 anos, gay, e que lida muito bem com isso. No entanto ele não possuí o mínimo interesse em se assumir para sua família e amigos pois não vê isso como necessário.. Em certo momento sua sexualidade é descoberta por um “colega” de escola, que visualizou as correspondências eletrônicas trocadas  com um outro jovem anonimo gay, que estuda na mesma escola, e por quem Simon cria uma ligação afetiva. Simon passa a ser contagiado por esse colega que ameça contar seu segredo para toda escola, caso ele não o ajude a ficar com uma de suas amigas.

O livro também discute aquilo que é aceito como padrão em meio a sociedade, e mostra a realidade de uma nova geração.

2.Aristóteles e Dante Descobrem o Segredo do Universo – Benjamin Alire Saenz

Ari é um garoto que precisa conviver todos os dias com diversos problemas envolvendo sua família que é muito fechada, além de não se encaixar, por pensar e se sentir diferente dos garotos em sua volta. Tímido, bastante introspectivo e sem autoconfiança, ele demonstra ser completamente diferente de Dante, que enxerga a vida de uma maneira leve, é extrovertido e muito ágil.
Os dois acabam se conhecendo quando Dante se oferece para ensinar Ari a nadar. A partir daí um forte vinculo de amizade e amor se desenvolve.

O livro nos mostra o quão importante é ter alguém com quem possamos contar. E como boas relação são capazes de nos ajudar á desvendar os segredos que habitam cada um de nós, e como podemos aprender a lidar com as diferenças.

3.Azul é a Cor mais Quente – Julie Maroh

Clémentine é uma adolescente de 15 anos que não consegue entender o motivo de não  sentir atração por garotos. Ela passa a conhecer melhor seus sentimentos quando se apaixona por Emma, uma garota de atitudes e bem humorada e de cabelos azuis. Porém de inicio Clémentine trava uma batalha contra esse amor e a aceitação.
Viver esse romance não será fácil, pois em seus caminhos existem muros de preconceitos e compromissos. Regados com o encanto de um primeiro amor verdadeiro.

Essa delicada historia retrata a descoberta, a afirmação, o medo, e infelizmente os tristes desfechos.

4.Dois Garotos se Beijando – David Levithan

Craig e Harry decidem se unir para tentar quebrar o record do beijo mais longo já registrado. Os dois não se relacionam como parceiros, mas já estiveram juntos um dia.
O livro trás junto com a historia comentários de pessoas que no passado sofreram com algum tipo de discriminação devido suas orientações, e mostra o constaste do tratamento entre duas épocas.

No centro de todas as situações apresentadas está a luta contra a discriminação, e o desejo de serem livres para amar.

5.As Vantagens de Ser Invisível – Stephen Chbosky

A relação homo-afetiva não é o centro deste livro, do qual inclusive já falei algumas vezes por aqui. Mas essa situação se mostra através de Patrik, amigo do protagonista Charlie.
Patrick vive uma relacionamento as escondidas com Brad, admirado por jogar no time de futebol americano da escola, e cobiçado pelas garotas do colégio.
Em dado momento essa relação acaba sendo descoberta pelo pai de Brad, que toma uma  infeliz atitude. A partir disso o garoto passa a se distanciar, passando por cima de seus sentimentos para manter as aparências e popularidade na escola.

Esse período dentro do livro acaba por representar a realidade vivida por muitos jovens que são obrigados a se esconder por medo, mantendo uma falsa imagem para os outros e para si mesmos.

Esse tipo de abordagem são importantes não apenas para que leitores em situações parecidas se identifiquem, mas também servem para proporcionar reflexão e opinião. Você não é obrigado aceitar, mas como ser humano pode praticar o dom do respeito, e buscar entender o que de fato se passa na vida de tais pessoas.

Até mais.

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

Os comentários estão fechados.