A caveirinha, como é conhecida entre seus leitores apaixonados, é uma das principais distribuidoras de livros com temáticas místicas, de suspenses, thrillers e principalmente o horror, aqui no Brasil. A Darkside privilegia os livros, sempre em capas duras, bem estruturados, e com ótimos conteúdos adicionais em suas edições especiais.

A editora é recente no mercado literário, foi lançada no mês de Outubro de 2012 – não coincidentemente no mês das bruxas – e defende a ideia de que livros podem ser muito mais do que folhas e palavras, apostam em histórias que os provocam de certa forma, e que da mesma maneira, pode encantar o leitor.

Se você nunca viu nada dessa editora ( não sei o que cê tá fazendo da vida) essa pode ser uma boa oportunidade para conhecer. E se você não é lá tão fã de terror, calma, a editora também possui um selo chamado “Darklove” com livros igualmente bons, mas com uma pegada mais leve e às vezes até romântica, dentro do mundo da fantasia e suspense. E o mais legal sobre a Darklove é o fato de ser um selo que conta exclusivamente com autoras.

Para ajudar o leitor a encontrar o título mais atrativo dentro de seu catálogo, a Darkside agrupa algumas obras em seu site, dividindo-as em categorias inteligentes e instigantes. Como CINEBOOK – que traz livros que inspiraram roteiros de grandes clássicos do terror nos cinemas, além de novelizações de alguns filmes -, CRIMESCENE – com suspenses policiais – e MEDO CLÁSSICO – ainda em construção, mas que vai contar com obras clássicas de horror.

Você pode saber mais sobre a editora, e ficar ligado em seus lançamentos através de suas redes sociais: Facebook, Youtube e Twitter.

NOSSAS RECOMENDAÇÕES: DESEJADOS E AMADOS

Pensamos em recomendar livros que podem conquistar tanto quem já se aventura pelo universo sombrio da literatura, quanto quem deseja sair aos poucos da zona de conforto. Esperamos que gostem:

Frankenstein (Mary Shelley, 304 Páginas): A caveirinha começou o ano muito bem com uma nova edição do clássico absoluto do gênero. Não é atoa que dizem que Mary Shelley inventou o horror ao contar a história de Victor Frankenstein e seu monstro. Ela explora através deste romance as relações turbulentas entre criador e criatura, criando uma atmosfera melancólica e pessimista.
Nesta nova edição, o trabalho de arte gráfica cooperam para que o leitor mergulhe nas intempéries desta relação. A editora brinca com desenhos de anatomia para que o leitor possa experimentar sensações de desespero, de medo e de euforia, assim como o infortunado Victor Frankenstein.
Nós já falamos deste romance por aqui ano passado.(Saiba mais)

Psicose (Robert Bloch, 240 páginas): Apesar de mais recente, Psicose deve ser citado aqui por que consagrou o gênero de horror no cinema. Acompanhar a história de Norman Bates e da fugitiva Marion Crane é digno de arrepios na espinha .
Depois de muito tempo fora do mercado editorial brasileira, a Darkside foi a responsável por uma nova edição de Psicose no Brasil, e o fizeram de forma caprichada, incluindo a capa dura, trabalho gráfico muito bonito e textos complementares. É simplesmente leitura obrigatória para os fãs do gênero. (Saiba mais)

Medo Clássico (Edgar Allan Poe, 384 páginas): Se o assunto é gerar calafrios, a darkside não brinca em serviço e ainda faz isso com qualidade. Foi recentemente lançado, como parte de uma coleção maior, o livro “Poe”, que compila algumas das obras do macabro autor norte americano. A coleção conta com uma capa linda e já promete outras novidades…. (Saiba mais)

via GIPHY

Kiss of deception (Mary E. Pearson, 406 páginas): Lia, uma princesa de 17 anos, a primeira filha da casa real de Morrighan, um reino cheio de tradições, decidiu fugir de seu casamento arranjado que providenciaria a paz entre dois reinos através de uma aliança. A noticia logo se espalha causando temor sob todos os cidadães. Assim, o príncipe escolhido para este casamento põe-se a seu encontro atravessando o continente a sua procura. Porém esta aliança não é do agrado de todos, e um assassino encaminha-se para o mesmo rumo, no objetivo de matar a princesa. O leitor é inserido em uma narrativa intrigante, em uma corrida contra o tempo e as aparências, neste que é o primeiro livro da série. (Saiba mais)

Em algum lugar nas estrelas (Clare Vanderpool, 272 páginas): Um livro que conquistou e continua a conquistar milhares de leitores, com uma narrativa emocionante e carregada por significados especiais. Nele, somos apresentados a Jack Baker, vivendo seus dias após o cessar fogo da Segunda Guerra mundial. Com a morte de sua mãe e o descaso do pai, Jack se vê sendo levado para um internato. Lá ele conhece Early Auden, um jovem cheio de preceitos e muito inteligente. Após ficarem sozinhos com a chegada do fim de ano, os dois amigos se envolvem em uma jornada entre um mundo de fantasia e seres mágicos, onde Jack vê uma esperança de trazer os mortes de volta à vida. (Saiba mais)

O ultimo Adeus (Cynthia Hand, 368 páginas): Lex é uma jovem de 18 anos disposta a descarregar todas suas dores em um diário a pedido de seu terapeuta. Faz alguns meses que seu irmão mais novo, Tyler, se matou, e isso vem desencadeado uma série de angústias sob sua família. Lex não se vê tão pronta para apenas seguir em frente, e junto com sua mãe passa a sentir a presença do irmão, de maneira que passam a se questionar se algo está acontecendo ou é a saudade que já não cabe em si. O Último Adeus é seu primeiro romance contemporâneo de Chynthia Hand, sustentado em um clima de perda e fantasia.  (Saiba mais)

O homem que caiu na terra (Walter Tevis, 224 páginas): Como forma de homenagear o cantor David Bowie, a darkside lançou no ano passado uma das obras que consagrou o cantor no cinema. O livro narra a ascensão de Newton, um alien andrógino e humanoide do planeta Anthea, que vai a Terra como forma de mapear o planeta para os da sua espécie. Porém, ele faz fortuna vendendo sua tecnologia avançada para os humanos.
A editora acertou e muito em trazer este romance ao Brasil, pois ele de certa forma, consagra a figura de Bowie como “o Starman”, aquele ser andrógino que o artista encarnou. Além disso, o livro conta, como sempre, com um trabalho de arte e finalização de encantar qualquer leitor e/ou fã de Bowie. (Saiba mais)

Donnie Darko (Richard Kelly, 254 páginas): Quem já viu o filme sem dúvida ja teve ou ainda tem pesadelos com aquele coelho, que insiste, como uma profecia chata do fim do mundo, em seguir o protagonista do filme, o jovem usando uma ridícula fantasia de homem, Donnie Darko.
Esta edição lançada no ano passado contém o roteiro original completo de Frank Kelly e muitos outros textos complementares do diretor do longa. Quem sabe agora dá para entender essa historia? (Saiba mais)

Os Goonies (James Kahn, 240 páginas): Novelização criada por James Kahn sobre um dos filmes que marcaram a geração de jovens dos anos 80, sob a direção de Richard Donner. Os Goonies, narra a jornada de um grupo de amigos que estão preste a perderem suas casas, devida uma demolição coletiva prevista para seu bairro. Enquanto se preparam para uma despedida, se deparam com um mapa enigmático com caminho um mundo subterrâneo, que promete os presentear com várias riquezas. A Darkside conta com duas edições para está obra, sendo uma comemorativa de 30 anos, que conta com um mapa-poster inspirado na história. (Saiba mais)

Por hoje é só, mas continuem de olho aqui no blog pois resolvemos estender para mais uma semana nossos posts sobre literatura. Também não deixem de compartilhar conosco as coisas que encantam vocês.

Abraços! E até mais.

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

Os comentários estão fechados.