Os melhores conselhos que já recebi até hoje foram aqueles que me pegaram de surpresa, que me mostraram algo que eu não esperava, fora de um contexto talvez, mas sempre por dentro do problema.

Nem sempre você encontrará uma resposta dada com todas as letras. Certos concelhos se escondem entre linhas, disfarçados por acontecimentos ou detalhes.

Talvez a indireta universal que estejamos recebendo é a de que tudo na vida é um aprendizado, toda desgraça antecede uma superação, e todo medo é sinal de que algo precisa ser mudado – ao menos deveria ser .

Muitas pessoas insistem em tropeçar nos mesmos erros, nos mesmos discursos de ódio, na deslealdade capaz de afundar um país, no preconceito capaz de separar seres de uma mesma espécie – de carne e osso – distintos apenas por seus tons de pele e lugares de origem. – A humanidade já viveu muito disso.

2016 veio para chacoalhar – e chacoalhou.

Mas por outro lado, também veio para unir e fazer com que povos de diferentes lugares voltassem seus olhos para o país da mistura. Onde ao menos em um mês os problemas deixaram de ser tão grandes. A humanidade nunca fez tanto sentido. – A chave passou a ser a união e não a separação.

Muitos olhos também se voltaram para um local devastado, onde crianças que cresceram em meio a um cenário hostil já não conseguem sequer mais chorar suas próprias tristezas.

Não se comover com estas coisas simplesmente por que elas não estão acontecendo diretamente com o seu país, sua família ou até mesmo com você, é o mesmo que renunciar à tua própria alma. Afinal, do que adianta ser alguém capaz de não agir só pelos instintos e persistir em fazer o contrario?

Observamos também grandes estrelas da mídia se apagarem, uma por uma. Pessoas que de um jeito ou de outro marcaram gerações inteiras, e inspiraram outros a buscar seus próprios estilos de vida.

Acontecimentos que fizeram muitos refletirem sobre o tipo de legado que estarão deixando para trás.

Com o seu andar desajeitado, 2016 assim como muitos outros anos, se despede hoje com um sorriso estranho nos lábios, algo que diz que sua missão foi concluída com sucesso, um olhar de quem deseja ensinar uma valiosa lição através dos caminhos mais tortuosos.

Seu recado não foi propriamente dito, mas já martela exaustivamente na cabeça de muitos.

Algo tem de mudar. – E isso está sendo dito por pessoas em todo o mundo. Basta então saber qual dessas vozes esta certa.

Tomara que 2017 seja mais cauteloso ao passar conselhos.

E que seja um feliz ano novo.
E.Mateus

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

Os comentários estão fechados.