Resultado de Pesquisa

O maior evento de premiação musical de 2017 está chegando. O Grammy deste ano ocorrerá neste domingo (dia 12 de fevereiro) e para entrar no clima resolvemos juntar o útil ao agradável, criando mais um guia para o nosso desafio cinematográfico.

Item: Indicado por melhor trilha sonora no Grammy

Muitos filmes já passaram pelas categorias de melhor canção original para mídia visual, melhor compilação de trilha sonora ou melhor trilha sonora original.

Entre os vencedores dos últimos anos estão Birdman – (Alejandro González Iñãrritu, 2015), Frozen – (Jennifer Lee, 2014), Grande Hotel Budapeste – (Wes Anderson, 2014), Skyfall – (Sam Mendes, 2013), Meia noite em paris – (Woody Allen, 2012), Os homens que não amavam as mulheres -(David Fincher, 2012) e Jogos Vorazes – (Francis Lawrence, 2012).

Por isso, para sermos mais diretos, optamos em falar dos principais concorrentes desse ano, em duas categorias. Confira:

 

INDICADOS À MELHOR TRILHA SONORA

Ponte dos Espiões – (Steven Spielberg, 2015)

O novo thriller político do consagrado diretor Steven Spielberg conta a história um advogado especializado em seguros, interpretado por Tom Hanks, que se torna ponto central em uma troca de reféns durante a guerra fria sofrendo pressão de ambos os lados do conflito. Foi um dos filmes responsáveis por trazer Spielberg de volta ao centro das atenções nos últimos anos, rendendo várias indicações ao Oscar, principalmente.

A trilha sonora impactante assinada por Thomas Newman constrói uma ótima atmosfera para esse drama político de espionagem. – E foi a escolha do Gustavo para cumprir esse item.

Os Oito Odiados – (Quentin Tarantino, 2016)

Com a minuciosa direção de Quentin Tarantino, Os oito Odiados acompanha a trajetória de um carrasco em busca de reconhecimento por ter capturado uma famosa fugitiva. No caminho eles se juntam a um caçador de recompensas que possui outros interesses, e um xerife preste a ganhar posse. A história se desenrola até se somar oito personagens em um mesmo abrigo, todos com um passado denso e uma discórdia inevitável.

Os filmes de Tarantino possuem trilhas sonoras marcantes, que ditam o clima das cenas e convidam quem está assistindo a adentrar ainda mais em seu cenário..

O Regresso – (Alejandro González Iñarritu, 2016)

A famosa adaptação responsável por premiar Leonardo Dicaprio com seu primeiro Oscar também está concorrendo nesta categoria.

O filme – O regresso – acompanha a trajetória de Hugh Glass por sua sobrevivência e desejo de vingança. Após ter sido atacado por um urso, sendo abandonado por seu companheiro de viagem.

O filme também recebeu em 2016 o Oscar de de melhor fotografia e diretor.

Star Wars : O despertar da Força – (J.J. Abrams, 2015)

Neste novo capítulo da saga épica, a catadora de peças Rey, que vive isolada em um planeta esquecido encontra o android BB-8 que contém a chave para que a Aliança Rebelde encontre o lendário Jedi, Luke Skywalker. Assim impedir a ascensão de uma nova força política maligna.

Em “Star Wars” como um todo a música é um show a parte. Nesta nova saga o compositor John Williams volta a seu papel na regência da orquestra, fazendo um trabalho a altura daquele que consagrou os filmes clássicos.

MELHOR CANÇÃO COMPOSTA PARA MÍDIA VISUAL

 

Esquadrão Suicida – (Heathens – Tyler Joseph (Twenty One Pilots) / Purple Lamborghini – Skrillex & Rick Ross)

Apesar dessa categoria não exaltar a narrativa do filme, não tem como deixar de comentar o quanto Esquadrão Suicida dividiu o público devido o polêmico corte de cenas que chateou até mesmo os atores.

Histórias à parte, duas músicas criadas para trilha sonora do filme foram indicadas para o Grammy – Heathens – Twenty one Pilots e Purple Lamborghini – Skrillex & Rick Ross –  preciso dizer para quem estou torcendo?

No filme, o governo americano acredita precisar de uma equipe de metahumanos para combater ameaças decorrentes após o surgimento do Superman. Surge assim o projeto “Esquadrão Suicida”, onde os criminosos/vilões presos mais perigosos são obrigados a executar missões a mando do governo. Obtendo sucesso eles têm suas penas abreviadas até 10 anos. Mas a falha pode significar a morte.

Trolls – (Can’t stop the feeling – Justin Timberlake e outros)

Animações costumam ganhar um espaço especial no coração do público, e uma boa trilha sonora contribui com um peso importante para isso.  Can’t stop the feeling cantada por Justin Timberlake está concorrendo nesta categoria e é uma forte candidata.

A animação, apresentada dois Trolls que de início parecem não combinar nem um pouco, após passarem por diversos desafios, ambos acabam descobrindo que no fundo não são tão diferentes assim.

Alice Através do Espelho – (Just like fire – P!nk e outros)

“Através do espelho” acompanha o retorno de Alice ao país das maravilhas. No período entre os dois filmes ela se torna uma lenda por lá, Porém quando o seu amigo chapeleiro se encontra em risco, Alice é chamada de volta e tem de enfrentar um vilão mais poderoso que tudo, o próprio tempo.

A música de P!nk foi muito elogiada porque a cantora fez o que sabe fazer de melhor, criou uma música tema empolgante ao seu próprio estilo e com um toque de estranheza que combina tanto com a própria imagem do filme. 

E aí? Tem algum desses filmes que você ainda não assistiu e que pretende por na lista do desafio? Então conte para nós!

Você também pode encontrar a lista completa dos indicados ao Grammy no site oficial da premiação, lá também está disponível os nomes dos ganhadores nos anos passados.

Post escrito em conjunto com Gustavo Sivi
Abraços! E até mais 😀

Antes de tudo gostaríamos de expressar nossa imensa gratidão a vocês que abraçaram a ideia do desafio cinematográfico . É imensamente gratificante para nós esse apoio de leitores, e outros blogueiros que compartilham suas experiências e convidam outros a participar.

E indico a vocês o post criado pelo blog calculadamente, onde ele fez um balaço de todos os filmes que assistiu este mês para o desafio. (Obrigado!)

VAMOS AO GUIA?

Como prometido, iremos ajudar vocês na conclusão de alguns itens, dando sugestões de filmes que se encaixam nas propostas. Alguns já vistos por nós, e outros que ainda esperamos ver. Mas isso vocês só saberão depois.

Para hoje escolhemos o item: Um filme com protagonistas Negros. 

Buscamos nos distanciar o máximo possível dos gêneros populares entregues aos protagonistas negros – filmes sobre escravidão, vidas criminosas, cenários de grande pobreza ou comédias ( não que não sejam ótimos filmes) – , no entanto pode ser que algum filme ou outro dessa lista acabe expressando isso de alguma forma, por uma questão de senso comum.

Alguns filmes populares como os brasileiros “Cidade de Deus” e “Ó pai ó”, ou estrangeiros como “A procura da Felicidade”, “Histórias Cruzadas”,“Karate Kid”, *Insira aqui algum filme do Eddy Murphy*, entre outros, não entraram na lista justamente por serem mais conhecidos. Mas caso você ainda não tenha visto algum desses essa pode ser uma ótima oportunidade para fazer isso.

NOSSAS SUGESTÕES DE FILMES

Preciosa

A angustiante história de Claireece “Preciosa” Jones (Gabourey Sidibe), uma adolescente de 16 anos que foi privada de seus direitos básicos durante toda sua vida. Maltratada por sua mãe, e grávida de seu próprio pai pela segunda vez, Preciosa encontra em uma nova escola uma chance de viver uma vida melhor sob a orientação de sua professora.

Talvez prefira em: Um filme que tenha um(a) cantor(a) como coadjuvante.

Nos Bastidores da Fama

Um romance entre Noni Jean (Gugu Mbatha-Raw) – uma cantora que acaba de atingir seu pico de fama, e ainda busca aprender a lidar com o fato de ter se tornado uma figura pública, pressionada por seus pais a sempre dar o seu melhor – e Kaz Nicol (Nate Parker) – um policial encarregado de cuidar da segurança desta estrela em ascensão, mas que acaba se tornando seu ponto de paz.

Belle

Baseado em fatos reais, este filme contará a história de Dido Elizabeth Belle ( mais uma vez, Gugu Mbatha-Raw), filha de uma escrava africana com um capitão britânico. Após a perder sua mãe, a jovem é levada para Inglaterra onde passa a ser criada pelo Tio como uma dama. Porém essa convivência e o surgimento de um amor a deixarão em desavenças com sociedade inglesa.

Talvez prefira em: Em filme baseado em uma história real.

Hotel Ruanda

Em 1994, em Ruanda, a maioria Hutu inicia um conflito armado com a minoria Tutsi, tal conflito tem dimensões históricas que remontam a colonização. O filme em questão acompanha Paul Susesabagina (Don Cheadle) e sua família em uma tentativa de esconder mais de 1000 refugiados no hotel Mille Collines. Este filme joga luz em uma marca forte da triste herança da colonização africana.

Talvez prefira em: Um filme sobre refugiadosEm filme baseado em uma história real.Em filme baseado em uma história real.

INDICADOS AO OSCAR 2017

Alguns dos filmes indicados ao Oscar deste ano também se enquadram em alguns itens de nosso desafio. Aqui estão alguns indicados para este assunto em questão:

Moonlight – Sob a Luz do Luar

Black (Trevante Rhodes)  está decidido a escapar do mundo das drogas e da criminalidade, um rumo aparentemente mais fácil para as pessoas em sua volta. Durante a sua vida ele se depara com diferentes formas de amor, além de construir um plano melhor para seu próprio futuro.

Estreia: 23 de fevereiro

Fences – Um limite entre nós

(Denzel Washington) – Seu sonho de infância de se tornar um grande jogador de beisebol não se concretizou. Ele se tornou um coletor de lixo que luta para sobreviver, e cuida para manter um bom relacionamento com a sua família.

Estreia: 16 de fevereiro

Estrelas Além do Tempo

Uma história que foi mantida escondida por muito tempo, sobre o papel crucial de mulheres durante a corrida espacial entre os Estados Unidos e a Rússia em 1961. Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe) mulheres, amigas, inteligentes e negras, obrigadas a trabalhar separadas de funcionários homens e brancos.

Estreia: 02 de fevereiro 

Apesar de breve e simples esperamos que essas sugestões lhes ajudem na escolha de qual filme assistir, ou então por onde começar a procurar.

E caso você ainda não saiba do que se trata este desafio, de uma olhada neste post aqui.

Em breve voltaremos com muito mais!

Abraços! E até Logo.

Primeiro post do ano! 

Ficamos animados em saber que alguns de vocês foram corajosos e encararam nossos desafios de 2016. Por conta disso resolvemos repetir o projeto este ano, com novas categorias e doses de emoção.

No ano anterior acabamos não divulgando com vocês o andamento das nossas conquistas, porém pretendemos fazer diferente esse ano, e contamos com a sua ajuda para que isso de certo.

Seus comentários – além das mensagens que nos mandam – são nossos guias para decifrar se algo está funcionando ou não. Por isso sinta-se a vontade para compartilhar o que você anda concluindo.

Enfim, como puderam notar pelo titulo desta postagem o primeiro desafio a ser lançado será o de filmes – Ou cinematográfico – que contém 52 itens. A ideia principal é assistir um filme por semana que se encaixe em uma das categorias selecionada. Porém você tem total liberdade para concluir mais de um por semana se quiser – até porque estamos a um passo de atraso -. No entanto recomendamos que você não ultrapasse de 4 desafios por mês, para que o jogo não perca a graça.

E ESTE É O PRIMEIRO DE CHALLENGE DE 2017

 

CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD EM PDF

REGRAS DO DESAFIO

Para manter a ordem e fazer com que o jogo siga em um ritmo constante, estipulamos algumas regras que irão te auxiliar na conclusão:

1. Os filmes a serem assistidos devem ser inéditos para você – ou seja que você ainda não tenha visto – essa regra é anulada apenas quando o desafio induz a isso;

2.Quando não informado o ano de lançamento de um filme, a escolha cabe a você;

3.Você tem a total liberdade para escolher a ordem em que vai realizar cada item.

4.Não use o mesmo filme para mais de uma categoria.

5.São validas todas as plataformas e meios que você encontrar: cinema, TV, pay-per-view, locadoras, etc… – Busque assistir de forma certa e justa.

6.Sinta-se a vontade para compartilhar ou divulgar o desafio. Porém, por favor NÃO RETIRE OS CRÉDITOS. Nem mesmo faça modificações no arquivo.

7.DIVIRTA-SE! Não se estresse caso não consiga encontrar o que deseja. Esperamos que você use isso como uma distração e também como forma de conhecer coisas novas.

Ao longo do ano traremos dicas de filmes para as categorias especiais, além de informações onde encontrar cada um. Fique de olho em nossas redes sociais, esse ano também pretendemos movimenta-las mais.

Facebook   •   Instagram   •   Twitter

Abraços. Até a próxima!

Próximo da virada do ano é inevitável que comecemos a pensar no que 2017 guarda. E, ao menos quando o assunto é cinema, o ano novo promete muito. De sequências aguardadas a novas e incríveis ideias originais, até mesmo uma nova princesa da Disney, passando pela volta de ícones da ficção científica e o universos de super heróis com toda força.

Por isso, hoje resolvi compartilhar com vocês algumas das estreias para o próximo ano pelas quais estamos mais ansiosos. Confira!

Estreias do Cinema para 2017

Sete minutos depois da meia noite – A monster calls, J.A. Bayona

Nesta bela história de fantasia, Liam Neeson encarna um monstro convocado por um garotinho que não tem uma vida fácil, a criatura então passa a ajuda-lo a vencer e enxergar os desafios de uma nova forma. A produção cinematográfica é uma adaptação do livro escrito por Patrick Ness e tem sua estreia marcada logo para o começo do ano, no dia 5 de Janeiro.

Moana – Um mar de aventuras – Moana, Jon Musker e Ron Clements

Em 2017, a Disney revela ao mundo a princesa Moana, sua primeira princesa havaiana. E como esperado  o filme promete explorar a cultura e lendas locais, pondo a jovem princesa frente a frente com o Semi-deus Maui. A animação também estreia no dia 05 de Janeiro.

Passageiros – Passengers, Morten Tyldum

Jennifer Lawrence e Chris Pratt vivem os papeis de dois tripulantes abordo de uma nave espacial destinada a um local distante. Por um incidente ambos despertam 90 anos antes da programada chegada, e descobrem que suas vidas e as dos mais de 5 mil passageiros presentes estão correndo sérios riscos. O filme chega também chega às telas brasileiras no dia 5 de janeiro. (assista ao trailer)

La La Land: Cantando estações –  La La Land, Damien Chazelle

O Musical conta a história de um casal de aspirantes a artistas, ela – Emma Stone-  busca ser atriz e ele – Ryan Gosling – tenta a vida como músico de Jazz. Estréia em 19 de Janeiro. (assista ao trailer)

Até o ultimo homem –  Hacksaw Ridge, Mel Gibson

Abdrew Garfield – nosso ex-spiderman – interpreta um jovem médico recrutado para a segunda guerra mundial, no entanto ele se recusa a pegar em armas e tirar a vida de outras pessoas. Seus conhecimentos em medicina fazem com que ele sirva na ala medica, aonde salva a vida de muitos homens. Baseado em fatos reais o filme estreia dia 26 de janeiro. (assista ao trailer)

Kong a ilha da caveira – Kong Skull Island, Jordan Vogt Roberts

King Kong é um ícone do cinema de monstros, disso não resta dúvida. Neste filme, que aparenta estar no mesmo universo que Godzilla (Gareth Edwards, 2014), Kong retorna a toda sua glória como o deus protetor da ilha da caveira. Estréia em 9 de março. (assista o trailer)

Vigilantes do Amanhã – Ghost in the Sell, Rupert Sanders

Baseado na obra de ficção científica, “Vigilante do Amanha – Ghost in the Shell” apresenta a história da Major, vivida por Scarlett Johansson, uma agente ciborgue excepcional que lidera a força-tarefa de elite Seção 9. Ela se depara com o desafio de deter um inimigo com um único objetivo: destruir os avanços da tecnologia cibernética. Estreia dia 30 de março.

 A bela e a Fera – The Beauty and The Beast, Bill Condon

Estrelado por Emma Watson, essa versão real da animação clássica da Disney somente estréia em Março 16 de 2017, porém já vem criando expectativas em muitos fãs e críticos de cinema. Já vimos pelos trailers que o visual do filme é lindo. (assista ao trailer)

Malvado favorito 3 – Despicable Me 3, Pierre Coffin e Kyle Balda

Mais uma animação para nossa lista, desta vez trazida pela Universal. A sequencia de Meu Malvado Favorito, agora volta o seu  foco para Gru, e não mais para seus minions como no blockbuster do ano passado. Estreia no dia 30 de junho. (assista ao trailer)

Mulher Maravilha – Wonder Woman, Patty Jenkins

A icônica heroína da DC comics faz sua segunda aparição no Universo Cinematográfico. Após uma participação em Batman v. Superman, a heroína ganha um filme solo passado na Primeira Guerra Mundial, pelas mãos da diretora Patty Jenkins. Estreia 2 de Junho.

Em novembro a Mulher maravilha volta a aparecer, mas já já falaremos disso,

Homem Aranha: De volta ao Lar – Spiderman: homecoming, Jon Watts

Depois de “Capitão América: Guerra Civil” o que aconteceu com um dos heróis mais amados do universo Marvel? Este novo filme teve a hercúlea tarefa de contar essa história. Vale a pena conferir como o homem aranha se encaixa no Universo Marvel. Lançamento: 16 de Julho

No próximo ano, a Marvel também promete com Guardiões da Galáxia Vol. 2 (de James Gunn) em 25 de Abril (assista ao trailer) E Thor: Ragnarok (de Taika Waititi), com chegada marcada para 25 de Outubro.

Planeta dos Macacos: a Guerra – War for the Planet of the Apes, Matt Reeves

a terceira parte da saga da formação do Planeta dos Macacos retoma ao clássico filme da década de 60. Estréia em: 14 de Julho. (assista ao trailer)

Dunkirk – Dunkirk, Christopher Nolan

Em Hollywood, tudo o que Christopher Nolan toca vira ouro; O diretor tem sido fortemente elogiado tanto por crítica quanto pelo público. Até agora, a reconstrução do diretor da batalha de Dunkirk na Segunda Guerra Mundial, só tem um curto trailer, porém tem gerado muita expectativa – um pouco também devida a primeira atuação de Harry Styles no cinemas.  Estreia 27 de julho de 2017. (assista ao trailer)

Valerian e a cidade dos mil planetas – Valerian, Luc Besson

O diretor do cult “O quinto elemento” volta aos filmes de ficção científica espaciais com uma adaptação do quadrinho homônimo, que promete surpreender a todos. O longa traz Cara Delevingne e Dane DeHaan como protagonistas, além de contar com uma participação de Rihanna. Estamos muito ansiosos por esse. Estreia 17 de agosto

Ainda na ficção científica, dois grandes clássicos voltam aos cinemas. Primeiro, Alien: Covenant (de Ridley Scott), a sequência da trilogia “Alien” do mesmo diretor, que estréia dia 19 de Maio. Em segundo, Blade 2049 (de Denis Villeneuve), sequência de Blade Runner, também de Ridley Scott, estreia em 5 de outubro. Ambas as sequências são muito aguardadas até pelo tempo que as separa dos originais.

Liga da Justiça – Justice League, Zack Snyder

O universo liga saída dos quadrinhos da DC se reúne pela a primeira. Superman (Henry Cavill), Bruce Wayne (Ben Affleck) e Diana Prince (Gal Gadot) recrutam  Aquaman (Jason Momoa), Cyborg (Ray Fisher) e o Flash (Ezra Miller) para juntos combaterem uma grande ameaça para todo o planeta. Estreia 16 de novembro.

Essa foi a nossa (até um pouco extensa) lista de filmes para 2017. Muita variedade, muitos gêneros para não sair do cinema neste Ano Novo. E voce? Quais filmes te deixam muito empolgado para o próximo ano? E tem algum que não apareceu por aqui que você também está aguardando? Conta pra gente!

*Escrito em conjunto com E.Mateus*

Seguindo no clima das monstruosidades de Halloween vou lhes mostrar como o monstro de Victor Frankenstein foi parar no cinema. Suas muitas faces e seus muitos estilos, uma vez que a obra de Mary Shelley entrou no imaginário popular, diversas releituras foram feitas.

A adaptação mais importante sem dúvida é a de 1931. No centenário da publicação, David Whale dirige o seu Frankenstein, no qual o monstro é interpretado pelo grande nome da época; Boris Karloff.

Este filme se inseriu num universo de monstros que a produtora Universal parecia querer criar naquele momento. Outros nomes como a Múmia, o Drácula e o Lobisomem compartilharam tela com o Frankenstein. Hoje esses monstros se inserem como os grandes símbolos do Halloween.

Muitos outros diretores buscaram adaptar a obra de Mary Shelley para o cinema e outras mídias, desde quadrinhos, videogame, séries de tv, etc… O universo de possibilidades é infinito. Em relação ao próprio cinema, a história do monstro mudou muito desde 1910 – primeira adaptação, um curta-metragem ainda no cinema mudo – até 2015, quando por exemplo Paul Mcguigan dirigiu o seu “Victor Frankenstein” um filme muito mais focado no criador do que em sua criatura.

Frankenstein, 1931, David Whale

É quase uma sensação de dejá vu assistir essa versão de Frankenstein. Muitas cenas foram repetidas e homenageadas desde então, e esse Frankenstein se afirmou como um clássico do cinema de horror. A história contada no cinema tem certos pontos de semelhança e também muitos que diferem daquela de Mary Shelley. Nesta versão, Henry Frankenstein se mostra um cientista obcecado com a questão da vida e da morte e dos limites entre ambas, por isso ele se isola em uma torre para criar seu monstro a partir de partes de corpos. Porém, o seu assistente de nome Fritz (que não existe no livro) rouba da faculdade de medicina o cérebro de um criminoso, o que teria imbuído a criatura de maldade pura. A partir daí, o filme acompanha os tormentos do criador tentando impedir sua criatura.

Foto: Cena do filme Frankenstein, 1931.

Whale inverte os nomes dos dois melhores amigos; o personagem titulo passa a ser Henry Frankenstein e seu melhor amigo Victor Moritz. Enquanto no livro, o melhor amigo de Victor Frankenstein é Henry Clerval. Provavelmente essa mudança foi feita para mostrar que seriam duas histórias diferentes, mas é impossível não ver em Henry Frankenstein os mesmo traços impulsivos da personagem título do livro de Mary Shelley. Henry sempre parece tomado de emoções intensas, como no momento da criação de seu monstro, quando ele entra em puro êxtase gritando ITS ALIVE! (está vivo).Por fim, cabem dois comentários em relação a criatura. Como foi dito, a justificativa para a suposta maldade do monstro é um cérebro criminoso, o filme traz o elemento da moralidade para assim condenar a experiência de Henry. Algo que não está presente na obra original.

Pelo que colocamos ao longo deste post, as mudanças que a criatura de Victor Frankenstein sofreu ao longo de suas adaptações e de suas caracterizações são mais profundas e vão além da simples estética. As mudanças são reflexos das diferentes épocas, e testemunho de como um livro e seus personagens são maiores do que se imagina.

Abraços e até a próxima com algo nem tão assustador.

:)