Quando chegamos nessa época do ano uma das muitas coisas das quais lembramos é certamente as decorações formadas pelas luzes, que ficam espalhadas por todas as cidades, e são responsáveis por deixar todo local com aquele clima lúdico e fantástico.

Mas o fato é que existem sim milhares de formas de ser criativo apropriando-se dos pisca-piscas — também conhecidos como cordões de luz, luzinhas de natal, entre outros nomes  —, basta saber olhar além de uma arvore ou uma fachada.

Por isso separei algumas das muitas formas de utilizar esses dispositivos, que inclusive podem ser adotados para o ano todo. (Inclusive você até criar algo estilo Joyce Byers, em uma decoração fora do fim de ano, mas não nos responsabilizamos caso alguém comece a falar com você.)

Acenda as Luzinhas

1. Elas podem ser facilmente convertidas para a função de luminária, quando colocadas dentro de garrafas de vidro, lampiões ou lanternas vazias. Exitem também a possibilidade de reuni-las como um lustre, em formato redondo ou em “cascata”.

2. A ideia de mescla-las com algum tecido ou cortina também cria um efeito muito legal. Além disso, lâmpadas desse porte ou de LED, não emitem calor o suficiente ao ponto de você ter que se preocupar com incêndios. (Mesmo assim é sempre bom ficar atento quanto ao circuito.)

3. O formato em cordão torna esse objeto super maleável, dessa forma com um pouco de criatividade e algo para manter os pisca-piscas presos na parede, é possível painéis com formas, palavras, etc.

4. E por quê não usá-las como varal de recados e fotos?

5. Você também pode utiliza-los para contornar objetos ou entradas.

6. Mas se o seu interesse é focar na decoração para o fim do ano, você pode simplesmente juntar tudo isso, e o resultado certamente será incrível. Como o essa arvore formada por uma tabua facilmente encontrada e lojas de materiais de construção, alguns pregos, e claro, o cordão de luz.

Fora do convencional – D.I.Y

1– Luminária com copos descartáveis, é uma ótima fica para festas e gera um efeito de luz fantástico.  (D.I.Y – Diycore)

2 – Um jeito até que comum de personalizar pisca-picas, e se assemelham aos arranjos de lâmpadas redondas. O material usado é bem acessível. (D.I.Y – Delavie)

3 – Envolto em barbante seco em cola, essas formas vazadas por onde a luz escapa, criam um clima de aconchego. (D.I.Y – Joia de Casa)

Esse foi o segundo post do nosso Advent Calendar, e ainda tem muito mais por vir! Será um mês bem especial por aqui.

A gente se vê em breve! Até mais.

OI internet 🙂

Eu sou o Gusta e eu estou ficando empolgado pro Natal.

Na tradição inglesa se comemora o Natal com uma pequena contagem regressiva para a celebração, essa contagem se chama Advent Calendar e consiste de um calendário em forma de caixa com 24 pequenas portinhas onde se guarda de tudo e a cada dia até o Natal se revela uma nova surpresa mais legal que a anterior.

Esses tipos de calendário existem há muito tempo e ao longo dos anos se tornou possível encontrar de tudo, existem caixas temáticas de maquiagem, chocolate, alguns vem com frases motivacionais típicas do fim de ano, e outros ate mesmo com chá.

Que Tal se Inspirar?

1 – Uma caixa com 24 biscoitos e bolinhos. 2 – Diferentes tipos de cafés, para consumir ao longo dos dias. 3 – Uma caixa com objetos sortidos. 4 – 24 tatuagens temporárias. 5 – Diferentes tipos de bebidas (Exemplo: Cervejas Artesanais).

Para que vocês fiquem animados para o Natal assim como nós, e no espírito dos Advent Calendar, nós decidimos preparar um calendário com a cara do FaltouFoco. Em dezembro, teremos post novo todo dia. Todo dia uma nova surpresa para o final do ano , seja uma ideia, uma dica, um filme ou algo gostoso para comer, além dos posts que já fazemos normalmente. A nossa proposta é deixar o fim de ano um pouco mais com a cara do blog. Enfim, temos muitas surpresas e novidades para este fim de ano e nós queremos vocês conosco!

Se você gostou da ideia, vem com a gente abrir as portinhas do nosso calendário de fim de ano. Estamos ansiosos 🙂

E para vocês? O que faz do fim de ano algo perfeito? O que deixaria vocês empolgados para curtir mais essas férias?!?!

Hey!

Essa já é a ultima semana de Novembro, isso significa que estamos em reta final para o desafio cinematográfico de 2017.

Essa é a hora em que você precisará intensificar suas pesquisas, dependendo dos filmes que ainda não assistiu. Mas calma, que para ajudar, decidimos fazer nessas ultimas semanas do ano mais alguns guias. Com os temas que acreditamos dar um pouco mais de trabalho para serem encontrados.

Como você já deve ter visto no titulo do post, vamos indicar 5 filmes que se passam em épocas diferentes. Esse item na verdade não era um dos mais difíceis, mas está aqui por conta do grande leque de variedades.

Filmes sobre viagens no tempo, com saltos curtos ou longos. Filmes que se dividem em duas narrativas. Ou simplesmente filmes que acompanham uma trajetória durante anos.

E foi pensando nessa variedade que formei essa lista:

Confira:

 

Cloud Atlas: A viagem (Tom Tykwer, Lilly Wachowski e Lana Wachowski – 2012)

O longa baseado na obra de David Mitchell, Atlas de nuvens, foi a minha escolha para o desafio. O filme conta com quase três horas de duração, e por muitas vezes pode soar um tanto quanto confuso. No entanto a caracterização das personagens e o entrelaçar das histórias faz do filme uma boa produção.

O filme lhe carregará entre 8 histórias em ambientadas em diferentes épocas, de séculos passados até aqueles dos quais a luz nem sequer começa a aparecer. Você pode saber um pouco mais por aqui.

 

The Age of Adaline: A Incrível História de Adaline (Lee Toland Krieger, 2015)

O drama romântico que ganha uma pitada de ficção cientifica, quase de fantasia, pode ser uma ótima escolha para você, que assim como eu, é atraído por histórias de amor.

Adaline Bowman (Blake Lively) constrói sua vida e sua família encantada pelo matrimonio. Mas as coisas mudam após sofrer uma perda e em seguida passar por um acidente que muda sua vida. O corpo de Adaline passa por um estado de conservação, de forma que pala passa a ter a aparência de 29 anos por décadas e décadas.

Com tantos anos de vida, observando a virada do século, acumulando vasto conhecimento em sua mente, e observando os outros a sua volta envelhecendo, Adaline passa a se esconder a exposição que poderia levar sua vida a ruína, e dos relacionamentos lhe parecem não ter futuro.

 

Uma longa jornada (George Tillman, Jr. 2015)

Mais um romance para lista (eu sei).

O filme adaptado do livro de mesmo nome, escrito por Nicholas Sparks, faz uma analise sobre como as formulas para que um relacionamento dê certo, não mudam tanto, independente da época.

Aqui conhecemos Sophia (Britt Robertson), uma universitária empenhada em crescer no ramo das artes visuais, e Luke (Scott Eastwood) um cowboy que segue os passos do pai e batalha para se destacar nos rodeios e manter a fazenda da família. Em certo momento, seus caminhos se cruzam com o de Ira Levinson (Alan Alda), um senhor de 91 anos que luta pela vida.

Sophia torna-se próxima a Ira, que por sua vez vira seu confidente e compartilha com ela sua história de vida, e os dias difíceis ao lado de sua amada Ruth (Oona Chaplin) — onde a narrativa se divide —, que acabam levando a jovem a repensar seu relacionamento com  Luke, em conflito de interesses.

 

Linha do tempo (Richard Donner, 2003)

Um grupo de alunos trabalha sob a supervisão do Professor Johnston (Billy Connolly) em um em um sítio arqueológico na França. A exploração e o interesse desconhecido, leva o professor até os responsáveis, a International Techonology Corporation, para obter informação. Os alunos prosseguem com os trabalhos até que se deparam com uma tumba de mais de 600 anos.

A surpresa ocorre quando em seu interior é descoberta uma lente bifocal, junto a uma carta escrita pelo próprio Johnson pedindo ajuda. Assim seu filho e outros alunos empanham-se em voltar para os tempos feudais e trazê-lo de volta do século XIV.

 

De volta para o Futuro (Robert Zemeckis, 1985)

Um dos muitos clássicos dos anos 80 e influente na cultura pop, o filme de volta para o futuro acabou fazendo tanto sucesso que rendeu mais 2 filmes na época, e como novidade, ano que vem (2018) a franquia voltará paras as telas com o 4º filme.

Nessa produção Marty McFly (Michael J. Fox) aciona uma máquina do tempo construída pelo cientista Doc Brown (Christopher Lloyd), que o transporta até a década de 50. Entre os muitos desafios enfrentados por McFly nessa viagem, estão a difícil tarefa de voltar para a casa, e a missão de fazer com que seus pais não deixem de ficar juntos, caso contrário ele deixará de existir.


Essas foram as indicação para hoje. Mas se você ainda não se interessou por nenhum dos filmes, não esquenta, afinal agora você já tem uma ideia sobre que tipo de temas pode procurar.

Nos vemos em breve! Abraços.

Para os amantes de livros a Black Friday equivale a um feriado, uma data comemorativa onde presenteamos a nós mesmos, e por quê não os outros também.

Nessas horas nada se compara a satisfação de ver aquela lista de livros desejados diminuindo. No entanto, melhor que isso é a satisfação de comprar coisa boa gastando pouco.

Selecionamos alguns livros das nossas wishlists, além de algumas leituras que gostamos muito, para recomendar a vocês. E fomos atrás de dois sites que costumam liderar as vendas de livros na Black Friday todos os anos: A Amazon e a Saraiva.

Ambas as lojas organizaram uma semana de esquenta, com descontos especiais. Na Saraiva encontramos itens com até 70%, e na Amazon até 90% nas ofertas relâmpagos.

Informações importantes: Esses valores foram coletados próximos à 00:00 do dia 23/11/17 para 24/11/17, e podem sofrer alteração devido promoções especiais ou falta no estoque. Ambas as lojas estarão participando da Black Friday até o dia 16/11/17. Para Amazon, o frete é grátis em compras acima de R$100 (consulte os valores para sua localização). Na Saraiva, o frete é grátis na escolha de retirar o produto na loja.

Confira nossa lista 

Grandes e Renomados

Não me abandone jamais – Nessa obra de kazuo ishiguro, vencedor do nobel de literatura, uma mulher no fim de sua carreira de cuidadora, relembra de seus dias em um internato inglês, que escondidas certas peculiaridades.

Amazon: R$44,93 Saraiva: R$44,90

Gigante Enterrado –  Também escrito por kazuo ishiguro. Um casal de idosos, em uma terra coberta por uma névoa do esquecimento, embarcam em uma jornada ao lembrar da existência de um possível filho.

Amazon: R$34,12 R$ Saraiva: R$33,70

Kindred – Uma mulher negra passa pelos desafios de salvar sua existência, quando faz viagens no tempo que a levam para um período de escravidão. Saiba mais aqui.

Amazon: Edição de Luxo R$37,70 / Edição comum R$18,80
Saraiva: Edição de Luxo 44,90 / Edição comum R$22,40

O sol é para todos – Narrado pelo olhar de uma criança cujo o pai advogado passa a ser hostilizado ao cuidar do caso de um homem negro acusado de estuprar uma mulher na década de 30.

Amazon: R$26,70 Saraiva: R$28,90

 

Y.A

Tartarugas até lá embaixo – O novo livro de John Green traz uma trama envolvendo uma investigação, uma repensa e TOC (transtorno obsessivo compulsivo).

Amazon: R$16,32 Saraiva: R$24,40

O Sol também é uma Estrela – Uma narrativa sobre os encontros, amores à primeira vista, imigrantes e identidade cultural. Saiba mais aqui.

Amazon: R$20,90 Saraiva: R$20,90

O ódio que você semeia – Uma jovem precisa lidar com o racismo mascarado na sociedade, e a responsabilidade de testemunhar sobre a morte de seu melhor amigo. Saiba mais aqui.

Amazon: R$23,80 Saraiva: R$23,90

Extraordinário – Um garoto como qualquer outro, mas que é visto de forma diferente pelo mundo por conta da sua aparência.

Amazon: R$12,25 Saraiva: R$21,90

 

Fantasia

Criadores de coincidência – Três personagens que são encarregadas da formação dos caminhos que levam os humanos aos seus destinos, relatam sua experiências nesse trabalho fantástico.

Amazon: R$19,90 Saraiva: R$19,90

Coração de Aço – O primeiro volume da série Executores, nos introduz a um universo onde pessoas são dotadas de super poderes, porém transformam-se em super vilões e não heróis.

Amazon: R$27,60 Saraiva: R$27,90

Três coroas negras – Em uma ilha, por gerações, trigêmeas nascem incumbidas de poderes especiais, e são criadas separadamente. Em seus aniversários de 16 anos, precisam batalhar pelo controle do reino.

Amazon: R$23,90 Saraiva: R$23,90

Crianças Peculiares – Um jovem ao investigar as misteriosas histórias do avô, encontra em uma ilha o acesso para um lar de crianças poderosas e peculiares.

Amazon: R$18,90 Saraiva: R$23,90

 

Trillhers e suspenses

Piano vermelho – Piano vermelho é a segunda obra de Josh Malerman, autor de Caixa de Pássaros. Nesse thriller músicos são contratos para ir até o deserto investigar um som conhecido por enlouquecer quem o ouve.

Amazon: R$17,60 Saraiva: R$19,90

It: A coisa – Alguma coisa na cidade de Derry é responsável pelo desaparecimento de várias crianças e um grupo de jovens decide enfrentar essa coisa.

Amazon: R$41,30 Saraiva: R$49,90

Boneco de Neve – O inspetor Harry Hole precisará lidar com um psicopata cruel na cidade de Oslo. O tensão se instala já que suas vitimas são anunciadas com a presença de um boneco de neve.

Amazon: R$22,90 Saraiva: R$23,90

Tony & Suzan – Mais de 20 anos após seu divórcio de Edwart, Suzan recebe manuscritos do primeiro romance de seu ex-marido. Ao embarcar na leitura ela enxerga na vida de Tony situações que a fazem reencontrar medos do passado.

Amazon: R$28,50

 

Distopias

Ninguém nasce herói – O autor nacional Eric Novello, cria uma distopia onde o governo brasileiro foi assumido por um fundamentalista religioso, e um grupo de amigos cria uma resistência contra as muitas censuras criadas por esse governante.

Amazon: R$28,95 Saraiva: R$29,90

O conto da Aia – A obra de Margaret Atwood ganhou ainda mais destaque ao ser adaptada como seriado. A história se passa em uma sociedade onde uma religião encontra meios de escravizar mulheres férteis para solucionar a infertilidade.

Amazon: R$22,20 Saraiva: R$26,90

Nós – Baseado nas experiências do autor com as Revoluções Russas, o livro trata de uma sociedade que é perfeita, porém somente na sua superfície, no seu interior se trata de um mundo opressor.

Amazon: R$32,90 Saraiva: R$32,90

Fahrenheit 451 – Em uma sociedade que perdeu os hábitos intelectuais e opta por prazer fácil, os bombeiros são encarregados de queimar os livros sobreviventes, porém um destes homens começa a duvidar de seu trabalho.

Amazon: R$15,90 Saraiva: R$19,90

 

Ficção Científica

Fúria Vermelha – O primeiro volume da trilogia Red Rising, nos introduz a um universo onde a humanidade conquistou o espaço e sofreu mutações, e a organização da sociedade é dividida em castas.

Amazon: R$31,43 Saraiva: R$33,70

A Longa Viagem a um Planeta pequeno e Hostil – Diferentes seres embarcam em uma viagem interestelar, e convivem com suas diferenças de culturais e biológicas, enquanto rumam para uma missão a um desconhecido planeta.

Amazon: R$27,00 Saraiva: R$29,90

As Brigadas Fantasma John Scalzi nos leva de volta para o universo apresentado em Guerra do Velho. Dessa vez, um grupo de ações especiais precisará lidar com as consequências da traição de um humano contra a humanidade.

Amazon: R$22,80 Saraiva: R$22,90

Matéria escura – Um thriller de ficção científica que envolve uma perseguição e diferentes dimensões.

Amazon: R$23,30 Saraiva: R$27,90

 

Mangás e HQs

Death Note – Light Yagami encontra o caderno da própria morte, um demônio de nome Ryuk, a partir daí, ele pode controlar quem vive e quem morre e o garoto tem grandes planos para esse caderno.

Amazon: R$43,50  – Coleção 1 à 6 R$109,90
Saraiva: R$43,50

Fragmentos do horror – O mangá consiste de uma coletânea de oito histórias curtas do autor JunJi Ito nas quais o autor explora diversas fontes do medo nas pessoas.

Amazon: R$27,60 Saraiva: R$29,90

A Diferença Invisível – Marguerite leva uma vida normal, possui um emprego e um relacionamento, porém sempre se sentiu diferente em situações que exigissem muito de sua interação. É quando ela descobre aos 27 anos que possui Síndrome de Asperger.

Amazon: R$23,90 Saraiva: R$23,90

The Wicked + The Divine – Nesta série de Kieron Gillen, um grupo de jovens descobrem ser a reencarnação de deuses antigos em um evento chamando “A Recorrência” isto garante fama a eles, dinheiro e poder, porém eles só tem mais dois anos de vida.

Amazon: R$41,40 Saraiva: R$41,90

 

Romances

O silêncio das montanhas – Este é o terceiro romance de Khaled Hosseini, e assim como nos anteriores ele faz um mergulho nos modos de vida afegãos, desta vez contando a história dos irmãos Pari e Abdullah, que são separados quando novos.

Amazon: R$20,97  Saraiva: R$21,90

Nossas noites – A obra que inspirou uma adaptação da netflix, relata a convivência de Addie e Louis, dois viúvos, vizinhos e idosos que se propõe fazer companhia um ao outro, e passam a redescobrir prazeres da vida.

Amazon: R$20,66 Saraiva: R$23,90

A glória e seu cortejo de horroresFernanda Torres capta o espírito de uma época, os anos 60 no Brasil, ao narrar a história do decadente ator Mário Cardoso, que tenta uma última empreitada no teatro.

Amazon: R$24,90 Saraiva: R$33,70

Toda Luz que não podemos ver – Com uma narrativa poética Anthony Doerr dá vida para personagens em diferentes lados da segunda guerra mundial. Saiba mais aqui.

Amazon: R$23,20 Saraiva: R$25,90

 

Edições de luxo

Harry Potter And The Philosopher’s Stone – Em comemoração aos 20 anos de Harry Potter, quatro edições temáticas com as diferentes casas de Hogwarts foram feitas.

Amazon: R$89,30 Saraiva: R$19,90

Androides sonham com ovelhas elétricas ? – Edição comemorativa de 50 anos da obra que inspirou o filme Blade Runner, conta com ilustrações especiais e capa dura.

Amazon: R$55,90 Saraiva: R$55,90

Trilogia Star Wars – De capa dura, edição e arte caprichadas como a Darkside faz muito bem, este volume reúne em um só a versão em livro dos três filmes da trilogia original de Star Wars.

Amazon: R$42,90 Saraiva: R$42,90

Lovecraft  – Ainda em pré venda e recém chegada, duas edições fantásticas de Lovecraft estão sendo lançadas pela Darkside Books.

Amazon: R$44,90 Saraiva: R$44,90

*Comprando por meio destes links você estará ajudando o Blog na produção de conteúdo.*

Esperamos ter ajudado de alguma forma! Sinta-se à vontade para compartilhar suas impressões e descobertas conosco.

Abraços! E até mais.

É verdade que não deveríamos nos preocupar tanto em criar distinções de raça ou gênero para agregar valor aos feitos de alguém. Mas é importante lembrar que esse tipo de pensamento é muito recente na nossa sociedade. E que muitas pessoas precisaram sim de um esforço maior para serem reconhecidas.

A inspiração para esse post não veio só do Feriado Nacional da Consciência Negra, mas também porque essas mulheres trazem, de certa forma, uma enorme bagagem cultural e histórica para seus livros. Discutindo assuntos atuais, ou que foram em uma época.

E mesmo não sendo escritoras brasileiras, acredito que suas vozes sejam capazes de se conectar com qualquer pessoal, independente da nacionalidade, seja por empatia, conhecimento ou identificação.

E é por isso que quero ler:

Nicola Yoon

Nicola Yoon já é conhecida por muitos pela obra “Tudo e todas as coisas“, que ganhou adaptação para o cinema neste ano. O sucesso da escritora se repetiu em “O Sol também é uma Estrela“, que chegou a ficar 38 semanas na lista de mais vendidos do New York Times. Ela viveu parte da sua infância na Jamaica e Brooklyn, e atualmente vive em Los Angeles com sua família.

No livro, Natasha de 17 anos, nasceu Jamaica mas quando pequena foi com sua família para os Estados Unidos, onde seu pai desejava tentar uma vida de ator, um plano não muito bem sucedido. Ela então cresce no país absorvendo toda a cultura e costumes locais. Certo dia seu pai é abordado e revela que sua família está em situação ilegal no país. Agora Natasha dispõe de apenas 12 horas para encontrar uma maneira de não ser deportada.

Do outro lado, Daniel, filho de coreanos, tem toda sua vida já programada por seus pais, os quais ele tentou agradar durante anos. No entender seu real sonho é ser escritor e não médico como lhe foi destinado.

Os dois se encontram na espera para audições de apelo contra a deportação. Porém Natasha que não acredita em amores à primeira vista, destinos ou coisas do tipo, não enxerga essa situação como convidativa para um romance. Daniel por sua vez, afirma sentir que os dois viverão uma história juntos.

Além do ponto de vista das duas personagens, o livro também conta com o ponto de vista do Universo. A autora acrescenta na história divergências culturais, reflexão sobre identidade e uma narrativa poética.

 

Angie Thomas

Angie Thomas nasceu, em Jackson, no Mississipi. Ela foi rapper em sua adolescência e mais tarde formou-se bacharel em Escrita Criativa pela Belhaven University.

Seu livro de estreia, O ódio que você semeia (The hate U give) foi também o primeiro a vencer o Walter Dean Meyers Grant, em 2015, na categoria We Need Diverse Books. E alcançou a lista de mais vendidos do New York Times na semana do seu lançamento.

Angie Thomas trouxe para o gênero Y.A, que é marcado geralmente por relações adolescentes e questões de amadurecimento, um assunto que ganhou visibilidade em todo o mundo, mas que não chegou a ser tratado com seriedade por muitos. Sua inspiração baseou-se na onde de assassinatos de pessoas negras, pelas mãos de policiais nos Estados Unidos.

No livro Starr é adolescente que vive em um bairro majoritariamente de afrodescendentes, e estuda em uma escola de elite, em sua maioria de alunos brancos. Enquanto volta para casa depois de uma festa com seu melhor amigo Khalil, os dois são abordados por um policial. E é quando tudo acontece, um simples movimento de seu amigo com as mãos o leva a morte, e Starr presencia toda a ação.

Tempo depois ela se vê diante da situação: Testemunhar e contar tudo o que viu, ou calar-se para não sofrer represálias.

Muitos afirmam que Angie Thomas consegue causar impactos com suas palavras, principalmente ao tratar da forma como os negros são ensinados a se comportarem sempre que abordados por autoridades. O livros também despertou o interesse da Fox, que passou a trabalhar em uma adaptação para os cinemas.

 

Chimamanda Ngozi Adichie

A escritora nigeriana, nascida em 1977, é vista atualmente como uma das maiores e mais fortes vozes femininas da literatura contemporânea. Apesar do sucesso mundial Chimamanda não faz questão alguma de apagar suas raízes, que ficam evidentes em suas obras.

Coloquei em destaque dois livros dela que já quero ler faz um bom tempo: Americanah, que nos apresenta Ifemelu, uma mulher que deixou a Nigéria em meio a uma ditadura militar, e foi para os Estados Unidos, onde consolidou seus estudos, mas tendo que enfrentar o preconceito por ser imigrante, mulher e negra. Quinze anos mais tarde ela fica famosa no país, mas sua ligação com seu lugar de origem a leva querer voltar para Nigéria, o que a põe de frente com um cenário oposto do qual ela se lembrava.

Hibisco Roxo traz uma discussão ousada. Kambili é uma adolescente nigeriana, filha de Eugene, um reconhecido dono de indústria, que por sua vez se virou contra qualquer manifestação de fé contrária a qual ele se converteu, a extremamente “branca” e católica. Sua intolerância torna-se tão forte que ele rompe contato com o próprio pai e irmã. A narrativa acompanha Kambili nessa situação de opressão dentro de casa, ao mesmo tempo que ela descobre um mundo contrário às rédeas que lhe foram impostas.

 

Octavia E. Butler

Atualmente é um dos meus livros mais desejados. E logo vocês entenderão o porque.

Chamada de a Grande Dama da Ficção cientifica, Octavia Estelle Butler foi uma escritora afro-americana consagrada por seus livros de ficção científica, que abordam o preconceito, racismo, e a desigualdade de gênero. Mas apesar de ter seu nome em destaque na literatura de ficção científica, Octavia foi publicada pela primeira vez no Brasil meses atrás, através da editora Morro Branco.

Seu título de consagração veio por meio de muito esforço. A escritora nasceu na Califórnia em 1947, foi por volta dos seus 12 anos que se encantou pelas histórias, e desde então criar tramas impactantes tornou-se seu objetivo de vida. Porém Octavia se encantou por um gênero literário que não só era dominado por homens, mas também por brancos.

A frase “Negros não podem ser escritores” dita por sua tia, que apesar de bem intencionada repetia o discurso de segregação, a impulsionou a provar o contrário. Foi então, em 1979 que Kindred seu primeiro livro foi publicado.

Kindred traz Dona como protagonista, uma jovem de 26 anos que acabara de se mudar com o marido para um apertamento. Quando então, em meio aos livros e as caixas, Dona sente-se mal e observa o mundo a sua volta despedaçar-se. Ela acorda em uma floresta próxima a um rio, onde depara-se com uma criança se afogando. Após arrastá-la para margem, Dona é intimidade com o cano de uma espingarda diante dos seus olhos. E em um piscar de olhos, ela está de volta em seu apartamento.

A experiência volta a se repetir vez a após outra, Dona volta no tempo para os EUA do início do século XIX – “um lugar perigoso para uma mulher negra” –, e quanto mais tempo passa por lá, mais apercebe-se de que sua própria existência depende de um fator ligado ao passado.

Esta edição de Kindred – Laços de Sangue conta com manuscritos de Octavia, bem como imagens e alguns fatos sobre sua vida.

Me conta se você souber de mais alguma escritora que eu deveria conhecer, ou se já leu ou se interesse por algum desses livros!

Abraços! Até mais.