O livro transmite uma mensagem de apelo, tanto para familiares, colegas, ou terceiros, que por muitas vezes encaram como normal o isolamento e tristeza dos outros. Mas acima de tudo, tenta nos lembrar sobre o significado da vida.

Essas são apenas algumas das muitas questões que o livro Por Lugares Incríveis nos leva a raciocinar.

Theodore Finch é um personagem complexo, e ao mesmo tempo fascinante. Um garoto inteligente que é atormentado por uma serie de problemas. A todo tempo ele precisa lidar com desafios impostos por sua mente, a depressão, a ridicularização que sofre na escola, e o triste descaso de sua família.

Diferente de Violet Markey, que teve sua vida virada de ponta cabeça após a perda de sua irmã mais velha em um acidente, do qual ela se culpa. Antes, sua vida era repleta de planos, e ela se dedicava a fazer aquilo que mais amava – Escrever. Ela se mantém popular, no entanto vive de forma capaz de manter sempre viva as memorias de sua Irmã.

Os dois se conhecem em uma situação incomum, no alto da torre do sino da escola, onde ambos planejavam suicídio. O que felizmente não acontece, pois, a partir daí eles passam a viver uma história de superação, autoconhecimento e amor.

Finch é despertado por uma força que faz com que ele queira se aproximar cada vez mais de Violet, e ele não mede esforços para isso. Tanto que é capaz de envolver a garota popular em um trabalho com o adolescente “estranho” da escola.

Com o desenrolar da história podemos notar as mudanças que os dois protagonistas causam um ao outro. De maneira sútil eles vão se apaixonando. Finch mesmo com tudo o que passa, consegue despertar em Violet a necessidade de ela voltar a ser quem era. Enquanto ela lhe dá motivos para viver.

A narrativa é feita pelos dois personagens principais. Algo que chama muita atenção é a forma como a autora soube dar características marcantes a cada um deles, e o fato do leitor poder presenciar os dois lados de uma mesma história.

Os diálogos foram bem construídos, e trazem uma linguagem fácil, e jovem. Com isso você acaba por entender melhor os personagens, e criando uma relação de carinho pelos dois.

Além disso, Jennifer Niven consegue despertar em seus leitores a vontade de viver, se mexer e sair daquilo que nos parece comum.

Outra curiosidade sobre a obra, é que todos esses lugares visitados pelos personagens, de fato existem, e são descritos com fidelidade.

Algo que gostei de fazer foi poder pesquisar sobre cada lugar e imaginar a trajetória dos personagens por ali. Já que tais lugares não são apenas apresentados como complemento para um trabalho escolar, mas também como construções das relações entre os personagens.

E ao termino do livro, a escritora deixa uma nota pessoal e muito valiosa sobre o que a inspirou a escrever essa história capaz de lhe fascinar e lhe quebrar o coração.

Eu realmente tenho muito mais pra falar sobre este livro, mas prefiro deixar que ele surpreenda vocês assim como me surpreendeu.

E para os amantes de adaptações: All the bright places (Por Lugares Incríveis, titulo brasileiro) irá as telas dos cinemas em 2017. Com Elle Fanning já confirmada a um bom tempo atrás como Violet.
O Roteiros foi Escrito pela própria Jennifer Niven, e será dirigido por Miguel Arteta (Por um Sentido na Vida). 

COMENTÁRIOS

Os comentários estão fechados.