Já não há qualquer sombra de dúvida que a Netflix se supera cada vez mais quando o assunto é produções Originais. Obviamente não poderia ser diferente com Stranger Things, nova série que chegou ao catálogo da empresa na última sexta-feira, dia 15 de julho, e foi dirigida e roteirizada pelos irmãos Matt e Ross Duffer.

Eu já havia reservado grandes expectativas para essa série, e agora após assistir os 8 episódios seguidos, posso dizer que me dei por contentado.

Assista ao Trailer:

A história se passa em novembro de 1983, em uma cidade pacata de Indiana chamada Hawkins, onde somos apresentados a um grupo de crianças vivendo o auge da infância nos anos 80. Michael – Mike (Finn Wolfhard) – logo se mostra ser o responsável pela união do grupo, formado também por Lucas (Caleb Mclaughlin), Dustin (Gaten Matarazzo) e Will (noah schnapp).

Após um dia comum ao lado de seus amigos, Will desaparece misteriosamente, deixando apenas sua bicicleta para trás. O acontecimento não só desperta a comoção de sua família e amigos, como também passa a mobilizar grande parte da cidade.

Foto: divulgação

Em pouco tempo é possível perceber que Stranger Things é muito mais do que um simples sci-fi adolescente. Por diversos momentos a série explora a fundo as relações humanas, tanto familiares como amigáveis e amorosas, tudo isso em torno do estranho desaparecimento de Will Bayer.

Os Irmãos Duffers não erraram na criação dos personagens, que são carismáticos, e tornam fácil se identificar ou simpatizar com suas fraquezas e inseguranças.

Foto: divulgação

Além disso, o elenco conta com nomes já conhecidos como Wyona Ryder no papel de Joyce, mãe de Will, que entrega todas suas forças em amor ao filho, e David Harbour como Hopper, um delegado que de inicio se mantém cético, convicto de que nada de muita importância poderia acontecer naquela cidade.

Dado momento, percebemos a história se expandir, mostrando os diferentes caminhos de busca por uma mesma resposta.

A dose de suspense só engrossa com o aparecimento de uma pequena garotinha – Eleven (Onze) interpretada por Millie Bobby Brown –, que de inicio pode nos enganar com sua aparência frágil e cansada. Mas que se desenvolve ao longo da trama como uma personagem forte e misteriosa, carregada de traumas ocasionados por atitudes abusivas.

Foto: divulgação

Outro ponto forte da trama fica por conta da ambientação. As musicas sempre bem presentes, as decorações e arquitetura, as roubas, os objetos – Tudo foi minuciosamente pensado, e isso é incrível.

Stranger Things é um suspense moderno instalado nos anos 80. Leve – com pouquíssimas cenas “fortes”, mas ainda assim consegue ser intrigante e envolvente.

Bastidores

Eu gostaria de compartilhar com vocês o vídeo incrível que a Lully – do canal Lully de verdade – postou alguns dias atrás, mostrando os sets de gravação da série, além de entrevista com parte do elenco e diretores.

No vídeo eles contam um pouco sobre a preparação e inspiração para o roteiro. *(Confesso que eu notei algo de Super 8 do J.J Abrams.)*

O post de hoje vai ficando por aqui! Conta pra gente quais foram suas impressões sobre Stranger Things!

Até mais, Abraços!

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

Os comentários estão fechados.