Resumo do mês: Fevereiro.

Foto: Rona Keller

Fevereiro foi um mês em que eu acabei me distanciando um pouquinho daqui, acabei me voltando mais para alguns problemas, e fiz uma viagem pra dentro de mim mesmo;  Um pouco pra me entender, e um pouco pra me “criar”. Nesse meio tempo coisas legais aconteceram, outras nem tanto, mas estou prometendo a mim mesmo dar mais valor as pequenas coisas, para que elas se tornem maiores.

Então irei dividir algumas coisas com vocês.

Um Lugar
Centro da Cidade/Starbucks: Fevereiro foi o mês dos reencontros. Tomei coragem pra puxar assunto com alguém do qual me afastei, e fui surpreendido pois essa pessoa não foi fria, nem mesmo quis resgatar brigas antigas. O assunto fluiu de um jeito legal, e demos boas risadas como se nunca tivéssemos nos afastado. Também matei a saudade de grandes amigos, o centro da cidade se tornou o cenário perfeito pra por a conversa em dia, e também fotografar. E agora tenho um canto especial pra mim, perto de uma enorme janela na Starbucks.

Um Álbum
As vezes eu encontro cantores e bandas, e passo uma semana ou até mesmo um mês focado em suas musicas. Não que eu não ouça mais nada enquanto isso, mas a frequência com que ouço algumas acaba sendo bem maior que as outras. Este mês eu ouvi bastante as musicas do Andrew Belle, em particular do álbum  Black Bear. Eu já conhecia algumas musicas dele, mas nunca tinha parado pra ouvir um trabalho completo. E no fim acabei me viciando.

Uma Cantora
Outra cantora que “conheci” este mês foi Kat Dahlia. Um canal no youtube tentava passar suas musicas como sendo da Miley Cyrus. Estranhei um pouco a forma de cantar, que comparando bem realmente não há tantas semelhanças. Um site de busca qualquer (todo mundo sabe qual) acabou me levando até a verdadeira cantora. Acabei curtindo varias de suas musicas, dando destaque à Game Of Life e Mirror.

Livros:

As vantagens de Ser Invisível: Anos atras, logo quando o livro ganhou popularidade eu já havia me interessado pela historia, no entanto acabei por ver o filme primeiro. E só agora fui ler o livro. Eu já tinha visto algumas criticas sobre a historia, a maioria delas ruim. A verdade é que esse livro me fez ama-lo e não suporta-lo ao mesmo tempo, e no fim tudo o que eu disse foi: Valeu muito apena. Diferente do que muitos dizem, que é : difícil se identificar com o Charlie, eu acabei fazendo isso com facilidade. Em breve pretendo fazer uma resenha aqui no blog.

Quem é Você Alasca: É o primeiro livro do John Green que li, e também é o seu primeiro publicado. E também me provocou diversas reações. Eu não consegui gostar muito do Miles (Gordo) no começo, na verdade meu personagem favorito na historia foi o Chip Martin (Coronel). O mistério me prendeu a historia, que tem uma leitura fácil, e muitas vezes descontraída. Em breve também terá uma resenha.

 

Um link

20 Difíceis lições de vida que todo mundo deve aprender em seus 20 e poucos anos;

Uma novidade
Neste mês, fechei a minha primeira parceria. Irei escrever sobre arquitetura e decoração, para um blog Carioca, que obviamente tem por tema principal o Rio de Janeiro. Estou bem ansioso, e ao mesmo tempo bem nervoso. Agora vocês vão ter que me aturar também como colaborador no Desenrola Carioca. Meu primeiro post já está no ar, Clique aqui pra conferir.

Bom na verdade eu tenho muitas outras coisas pra compartilhar, mas quero ir com calma, porque é a primeira vez que estou fazendo isso, e não quero criar um texto longo e cansativo. Mas se você tiver interesse em saber o que mais tenho pra contar, é só ficar de olho aqui no blog.

Abraços!
E.Mateus

 

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

Os comentários estão fechados.