Romance Comédia
Foto: Rona Keller

Foto: Rona Keller

Sou apaixonada por comédias românticas, principalmente aquelas sinceras. Gosto da maneira como o autor sempre aborda o amor perfeito, a alma gêmea e a reviravolta no terceiro ato. Mas sendo friamente sincera, quem é o cara que vai trocar um bilhão de mulheres atraentes e de bem com a vida, pela menina cheia de problemas com cara de gatinho assustado?

Até um tempo atrás eu acreditava fielmente nesses finais, ou recomeços… Mas chega um momento em que você tenta se colocar em um dos papéis de um filme como esses, e você percebe que seria perfeita no papel da menina com cara de gato assustado, afinal você nunca foi surpreendida com alguém te dizendo que trocaria uma balada pra passar umas duas horas conversando contigo… Ou, até ouviu, mas seu coração já tinha dono, um dono que não fazia a menor questão de ser dono.

Gostar de alguém é? Não sei. Ao meu ver, gostar de alguém… É sentir paz no sorriso, é como se esse alguém tivesse a cura quando você está mal, entende? Mas… Ninguém pode ser um ‘’remédio’’, porque pessoas mudam seus caminhos á todo momento e nem sempre você está incluído no futuro. E quando elas vão embora, seu coração fica triste, e quer remédio, a cura… Só que a cura foi embora e você se sente perdido, confuso… Se sente a pior pessoa nas primeiras horas, depois quer sair, curtir e mostrar que é superior, mas sempre seu coração grita lá do fundo: “Eu não estou concordando com essa zoeira aí fora meu jovem’’.

Daí você conhece a antiga e famosa saudade, aquela que te faz ficar maluco, te faz transformar o amor em ódio, e desprezo… E como se não fosse o bastante você não culpa a pessoa que te deixou sem ao menos pedir desculpas por estar partindo seu coração; Você culpa o amor.

O amor é um sentimento, e culpado é quem diz amar e não ama, diz ser e não é.

Se hoje fosse escrever um filme ou livro sobre o amor, escreveria uma comédia romântica, mas pra comédia do que romance, e a reviravolta do terceiro ato seria a menina com cara de gatinho assustado ficando sozinha e entendendo que quando alguém te ama você não precisa fazer muito, porque as coisas acontecem naturalmente. Quem gosta/ama faz acontecer, cria caminho e não desculpas.

Ame quem te ama, o amor é um sentimento puro que não deve ser implorado, jamais.

Lga.textosecronicasmenor

COMENTÁRIOS

Os comentários estão fechados.