Não sei até que ponto isso pode ser considerado saudável, mas se eu enxergo potencial em alguma coisa, ou acredito que ela esteja longe do seu melhor, eu vou querer força-la a ser a perfeita.

Isso resulta em muito descontentamento e frustração, pois as vezes eu realmente não sei apenas me contentar. Mas sem duvida o pior acontece quando eu deixo de ser perfeccionista comigo mesmo e começo a ser com os outros. – Se você já foi vitima das minhas exigências então lhe peço mil perdões.

Isso provavelmente teve origem na minha época de escola quando… Ah não, espera, eu já era chato assim naquela época também. Me lembro de querer fazer todo mundo reler os trabalhos tantas vezes que chegavam a decorar cada palavra. – Me desculpem. Ou não também.

Eu realmente queria ser mais desencanado para algumas coisas. E acreditar quando me dizem que é o momento certo para deixar o trabalho, e curtir o resultado. E não ser o tipo de pessoa que fica frustrado quando a pagina do Destrua Este Diário não sai da forma como gostaria.

Ainda ouço todos me dizendo: Mas não é para destruir?

Enquanto respondo enfezado: Não! Não é só destruição, é arte.

Ficaria desapontado se a Keri Smith me dissesse: Hey! É só para extravasar mesmo.

Apesar de tudo, essa mania também já me ajudou muito. Nunca gostei de desapontar alguém, muito menos a mim mesmo. E eu sei que isso fará com que eu me esforce em dar o meu melhor.

Ps: Eu não irei revisar esse texto…

#20-22pros22

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

Os comentários estão fechados.